Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Johnny Depp e Amber Heard tinham uma "relação tóxica", afirma revista

Uma fonte próxima ao ator afirmou que o divórcio "é a melhor saída"

CARAS Digital Publicado em 01/06/2016, às 10h09

Amber Heard e Johnny Depp - Getty Images
Amber Heard e Johnny Depp - Getty Images

Depois de anunciaram a separação e ser acusado de agressão doméstica, uma fonte próxima ao ex-casal Johnny Depp e Amber Heard afirmou para a revista 'People' que os dois mantinham uma "relação tóxica".

+Ex-mulher defende Johnny Depp de acusações de agressão

"Johnny e Amber tinham um relacionamento tóxico. Eles brigavam muito", revelou.

A revista também divulgou novas fotos em que a modelo aparece com o rosto machucado. Em entrevista ao jornal 'New York Post', um amigo de Amber disse que recebeu diversas mensagem da modelo após uma briga do casal, no final de 2015. Segundo as mensagens, Depp teria ficado tão agressivo que teria quebrado sua própria mão ao socar uma parede. A mesma fonte ainda diz que o ator teria tentado sufocar a ex com um travesseiro.

Uma outra fonte próxima ao ator ressaltou à 'People' que o divórcio é o melhor para o ex-casal. "Johnny tende a ficar mal humorado e com dificuldade a voltar ao normal quando as coisas não estão bem em um relacionamento. Quando ele fica desse jeito, ele pode agir de uma maneira desagradável. Não faz bem para um bom casamento. O divórcio é a melhor saída. Johnny e Amber não deveriam ter se casado".

Capa da revista 'People'