Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Indicada ao Oscar, Lupita Nyong'o desabafa: 'Rezava para acordar com a pele clara'

Forte candidata ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante pelo seu trabalho em '12 Anos de Escravidão', a atriz Lupita Nyong'o emocionou a plateia de um evento em Hollywood, nessa quinta-feira, 27

CARAS Digital Publicado em 28/02/2014, às 12h01 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Lupita Nyong'o - Getty Images
Lupita Nyong'o - Getty Images

A atriz Lupita Nyong'o, destaque do filme 12 Anos de Escravidão, foi homenageada durante o evento Essence, que celebrou os grandes artistas negros dos Estados Unidos na noite dessa quinta-feira, 27. Indicada ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante, ela subiu ao palco do evento e emocionou a plateia ao fazer uma desabafo sobre a dificuldade que tinha para aceitar sua cor quando criança. 

"Eu fui provocada e insultada por causa da minha pele", disse. "Minha única oração para Deus era pedir que eu acordasse com a pele mais clara. A manhã seguinte chegava e eu estava tão empolgada para ver minha nova pele que me recusava a olhar para baixo até que estivesse em frente a um espelho, porque eu queria ver meu rosto primeiro. E todos os dias eu experimentava o mesmo desapontamento de continuar com a pele tão escura como era no dia anterior. Tentei negociar com Deus,  disse a ele que iria parar de roubar cubos de açúcar à noite se ele me desse o que queria, eu ouviria tudo que minha mãe dissesse e nunca mais perderia meu suéter na escola novamente, se ele me fizesse ficar um pouquinho mais clara. Mas acho que Deus não se impressionou com as minhas barganhas porque nunca me ouviu", declarou.

Lupita contou que, mesmo ouvindo de sua mãe que era linda, nada a ajudava aceitar sua pele. Até que ela conheceu o trabalho da modelo Alek Wek. "Ela era escura como a noite e estava em todas as revistas e todas as passarelas", comentou. "Meu complexo sempre foi um obstáculo a superar. Não conseguia acreditar que as pessoas estavam considerando uma mulher que se parecia tando comigo como linda. Estava perplexa e que não queria acreditar nisso porque tinha começado a aproveitar da sedução de ser inadequada. Mas uma flor não conseguiu deixar de brotar dentro de mim", lembrou. 

A atriz disse que, assim como Alek foi importante para sua auto-confiança, ela espera que jovens garotas de todo mundo possam se inspirar no trabalho dela. "Espero que minha presença nas telas e meu rosto nas revistas possam ajudar garotas em uma linda jornada", falou. "Não há vergonha na beleza negra", reforçou. 

Lupita é mexicana e começou a carreira no cinema em 2008, quando participou de East River. Após a elogiada performance em 12 Anos de Escravidão, ela também se tornou referência fashion, considerando que está sempre na lista das mais bem vestidas nos últimos eventos de Hollywood. Veja os looks dela na galeria abaixo.