cinema Polêmica

Em Berlim, Wagner Moura beija boca de Jean Wyllys em estreia de 'Marighella', filme contra ditadura

Estreia contou também com declarações polêmicas do ator

CARAS Digital Publicado sábado 16 fevereiro, 2019

Estreia contou também com declarações polêmicas do ator
Wagner Moura - Reprodução / Instagram


Marighella, novo filme de Wagner Moura, ainda não chegou no Brasil, mas está causando furor!

Uma das polêmicas envolvidas com o ator foi o fato dele ter cumprimentado o ex-deputado Jean Wyllys com um beijo na boca durante a estreia do longa. 

Marighella foi lançado no 69º Festival de Berlim nesta sexta-feira, 15, de modo não competitivo. Quando o ator encontrou o político, não hesitou em lascar um beijão em sua boca! Veja o vídeo clicando aqui. Em seguida, os dois dão um abraço apertado e demorado, sob o som de aplauso dos presentes. 

Outro momento polêmico foi durante a coletiva de imprensa sobre o filme. O longa conta a história de Marighella, vivido por Seu Jorge, guerrilheiro assassinado em 1969 durante a Ditadura Militar do Brasil. E o diretor afirma que o filme vai contra essa ideia. 

Mas ele também garantiu que o filme não é somente sobre o presidente Jair Bolsonaro, que em diversas ocasiçoes manifestou apoio ao regime militar vivido no Brasil. “Nosso filme é maior que Bolsonaro. Não é uma resposta a ele, mas obviamente esse é um filme, provavelmente um dos produtos culturais da arte brasileira que, obviamente, está em contraste com o grupo que está no poder no Brasil”, explicou Moura. 

“Sofremos uma situação horrorosa, a pior que o Brasil vive desde a ditadura. Hoje há um genocídio contra a população negra, contra quem vive nas favelas. Temos um presidente homofóbico. Sei que quando voltarmos ao Brasil nos cobrirão de merda, mas não me preocupa; o mais importante era estrear este filme”, declarou ao ser questionado se sente que o filme será criticado.  

Último acesso: 29 May 2020 - 00:35:36 (313494).