Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Carlos Casagrande e Marcelly Anselmé

Mudança com a chegada dos herdeiros

Redação Publicado em 23/12/2010, às 16h32 - Atualizado em 07/06/2012, às 23h25

Na confortável suíte do Castelo de CARAS, em New York, Casagrande e Marcelly demonstram a cumplicidade com Theo, o primogênito, em um momento de pura alegria. - SELMY YASSUDA / ARTEMÍSIA FOTOGRAFIA
Na confortável suíte do Castelo de CARAS, em New York, Casagrande e Marcelly demonstram a cumplicidade com Theo, o primogênito, em um momento de pura alegria. - SELMY YASSUDA / ARTEMÍSIA FOTOGRAFIA

A vida do romântico casal Carlos Casagrande (42) e Marcelly Anselmé (28) mudou muito depois do nascimento de seus dois filhos, Theo (4) e Luca (1). Nem tanto pela correria e dedicação que eles exigem, mas por uma questão filosófica e emocional. "Filhos renovam a gente, nos fazem conhecer coisas que nunca imaginávamos que existissem. Hoje, nos encantamos e ficamos plenamente felizes ao ver nossos filhos brincando", diz o ator, longe da TV desde o fim da trama global Viver a Vida, de Manoel Carlos (77), em maio. No Castelo de CARAS, em Tarrytown, New York, acompanhado de Theo - o caçula não pode participar da viagem - e de sua amada, a apresentadora Marcelly, com quem está casado há sete anos, Casagrande reflete a paternidade que tanto adora e fala dos próximos passos profissionais. Em 2011, por exemplo, ele será o protagonista de Fina Estampa, folhetim da Globo escrito por Aguinaldo Silva (66) programado para ir ao ar no segundo semestre. - Como é a experiência de ser pai?Casagrande - Um prazer imenso, indescritível. Luca já está com um ano e começou a andar. Ele vai ser igual ao Theo, que primeiro começou a andar e depois falou, quando tinha 2 anos. Ele arrisca dizer mamãe, papai e Theo, mas agora a novidade é que ele já está dando seus primeiros passos. - Você acha que mudou depois de virar pai?Casagrande - Digo que renasci quando o Theo nasceu. É outra vida. É ver a vida de um ângulo diferente. Você fica mais sensível, vê coisas bonitas que antes não eram. Eu ganhei uma energia diferente. É praticamente como se eu tivesse uma vida e agora tivesse iniciado outra. Tudo no que penso é para o futuro deles. Penso também no mundo do futuro, no que estamos construindo para eles. Penso no que preciso fazer hoje para que eles possam viver bem amanhã. - Como é a educação das crianças? Vocês se dividem?Casagrande - A gente combina e concorda em tudo. Somos parecidos demais neste ponto. O que um disser, o outro, com certeza, também concorda. Marcelly - A mudança de vida é tão grande que a gente volta até a estudar com eles. Casagrande - Fazemos novos amigos porque conhecemos os pais dos amiguinhos deles na escolinha. O Theo estuda em um colégio que faz os pais 'trabalharem' juntos. É quase uma comunidade. Como pai e mãe, participamos da escola, em um calendário anual que obriga os pais a estarem ao lado dos filhos. - Os filhos já demonstram ter os mesmos gostos dos pais?Casagrande - Eu sempre fui muito tecnológico. Meu iPhone, de repente, desaparece, e quando o encontro, a bateria está toda descarregada! (risos) Ele adora os games. Mas o pior ainda estaria por vir: ele aprendeu a comprar jogos na loja da Apple. E aos poucos já está pegando o iPad. Um dia, Theo me disse que iria comprar alguns joguinhos. Com esta idade! Marcelly - É uma briga por computador lá em casa... Casagrande - Pois é, inclusive no site da Disney, que é tudo muito didático, ele se diverte. Mas é incrível como esta nova geração já vem tecnológica. Outro dia, o laptop estava aberto, ele sentou-se na frente, sem nunca ter mexido, e começou a usar, só pela observação, mexendo com o dedinho no mouse. - Vocês impõem controle?Casagrande - Eu sempre tento segurar. Mas também dou motivo para a curiosidade. Se ele gosta de tênis, eu compro algo relacionado ao esporte. Ele joga vir tualmente no Wii, com raquete. - Querem mais filhos?Casagrande - Quero mais um, mas ela quer voltar a trabalhar. Marcelly - Vamos esperar... - Falando em trabalho, como estão os planos para 2011?Casagrande - Já estou reservado para a novela que estreia em setembro. Aguinaldo é um dos autores que eu mais admiro porque sabe fazer sucesso. É um dos mais importantes da TV brasileira. Vai ser um dos papéis mais bacanas da minha carreira, porque é um personagem incrível se comparado atodos que já fiz. - O que mais você deseja profissionalmente?Casagrande - Estou realizando meus sonhos de sempre crescer, fazer personagens maiores e melhores, de maior importância. Estudo muito para isso. Durante a novela, me dedico 100% ao trabalho e gosto de atuar. É bom ver o resultado tendo evolução, o que me dá muito orgulho e ânimo para trabalhar ainda mais.