Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Carnaval / Folia

Salgueiro torna o Cordel Encantado

Larissa Maciel e Maria Gadú e a grandiosa literatura popular

Redação Publicado em 22/02/2012, às 14h57 - Atualizado às 15h04

A vermelho e branco da Tijuca impressiona com a alegoria em tons fortes O Julgamento – Entre o Céu e o Inferno.
A vermelho e branco da Tijuca impressiona com a alegoria em tons fortes O Julgamento – Entre o Céu e o Inferno.

Forró, baião, triângulos, cangaceiros e Marias Bonitas. Todos os elementos mágicos da literatura em folheto, típica do Nordeste do Brasil, foram adicionados ao caldeirão da Acadêmicos do Salgueiro, que levou para a Sapucaí o enredo Cordel Branco e Encantado. Uma característica marcante dos carnavalescos Márcia e Renato Lage é apresentar alegorias grandiosas, como o carro O Julgamento – Entre o Céu e o Inferno, que impressionou pela riqueza dos acabamentos e o contraponto das cores vermelha e branca, defendidas pela escola, com um tom forte de amarelo.

Na plateia vip, ao lado da cantora Maria Gadú (25), o casal Larissa Maciel (34) e André Surkamp (32) elogiou a evolução da Salgueiro, que passou pela avenida com 3800 componentes, divididos entre 35 alas e sete alegorias. O último título conquistado pela agremiação da Tijuca foi em 2009, defendendo o enredo Tambor. “O Rio tem um carnaval incrível. E sendo o maior espetáculo do Brasil, naturalmente trata-se de uma festa que envolve muito as pessoas. O segredo para curtir a folia até o fim é descansar bastante antes, para aguentar o pique depois”, ensinou a charmosa atriz gaúcha.