Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Carnaval / Folia

Mocidade traz aquarela de Cândido Portinari à avenida

Mocidade independente de Padre Miguel vai de esboço à pintura completa em desfile sobre artista plástico Cândido Portinari

Redação Publicado em 20/02/2012, às 01h54 - Atualizado às 01h59

Antonia Fontenelle - Clayton Militão/PhotoRioNews
Antonia Fontenelle - Clayton Militão/PhotoRioNews

O universo das artes plásticas brasileiras foi devidamente reverenciado no carnaval carioca deste ano. Isso porque, além da homenagem da Renascer de Jacarepaguá ao recifense Romero Brito (48), a escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel homenageou a arte do filho do modernismo Cândido Portinari (1903-1952).

Ousado e criativo, o desfile da Mocidade começou predominantemente na cor branca, e passou a ganhar as cores como em uma pintura. A ideia do carnavalesco Alexandre Louzada (55) era começar o desfile como um rascunho e terminar com uma obra concluída. No espírito artístico, algumas alegorias foram finalizadas com giz de cera e a bateria da escola entrou fantasiada de lápis de cor.

O desfile vai ser lindo! Imaginem o mural de azulejos, os meninos soltando pipas, todas aquelas cores incríveis do Portinari. É isso que vai acontecer”, disparou a apresentadora Regina Casé (57) momentos antes de entrar na avenida.

A diva do samba nacional Elza Soares (74) desfilou como destaque da escola, bem como o humorista Leandro Hassum (38), que incorporou Sancho Pança, o parceiro de Dom Quixote, também retratado por Portinari.

O samba Por ti, Portinari prestou as devidas homenagens aos 50 anos de morte do artista, que foi um dos mais importantes pintores brasileiros do século XXI.

Teve alas e carros com a temática do nordeste; com o estilo de vida carioca, com ala especial da obra Maria lata d’água; e tributo todo especial em um carro alegórico que relembra a obra O Café – o carro contou com 250 sacas de café mesmo que perfumaram a avenida.

E a rainha de bateria estreante Antônia Fontenelle contou para que que veio à avenida. “Venho representando a rainha das cores, todas as cores do Portinari e da nossa bateria”, esbanjou.