Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Carnaval / Folia

Diogo Nogueira acompanha desfile da Águia de Ouro que homenageou seu pai, João Nogueira

Para encerrar os desfiles desta primeira noite em São Paulo, a escola Águia de Ouro entrou na avenida prestando homenagem a João Nogueira e foi acompanhada pelo filho do sambista, Diogo Nogueira. A agremiação excedeu em 1 minuto seu tempo

CARAS Digital Publicado em 09/02/2013, às 07h47 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Diogo Nogueira no desfile da Águia de Ouro - Paduardo/AgNews
Diogo Nogueira no desfile da Águia de Ouro - Paduardo/AgNews

A escola de samba Águia de Ouro encerrou o primeiro dia de desfiles do carnaval de São Paulo de uma maneira imponente: quando o cronômetro começou a correr, a agremiação entrou na avenida com um carro abre-alas de quase 50 metros de altura, com o enredo Minha Missão, o Canto do povo. A escola contou a história de João Nogueira, um dos maiores sambistas e compositores brasileiros, que morreu há 12 anos.

Ao todo, foram 26 alas com 3.200 componentes, para contar a história do sambista que fundou o Clube do Samba. Nada mais justo que o também sambista Diogo Nogueira, filho do grande homenageado, desfilasse com a família. Eles estavam no último carro da escola. Diogo, aliás, também é um dos autores do samba-enredo.

Os cinco carros alegóricos da escola fizeram o público lembrar da imagem de João Nogueira por meio das coisas que ele mais gostava, como o time do Flamengo e a devoção a São Jorge. O primeiro carro teve anjos para simbolizar o anúncio da chegada do sambista ao Anhembi. A segunda alegoria da escola descrevia a vida boêmia do sambista e o Clube do Samba.

Na sequência, a Águia de Ouro falou sobre a passagem de João Nogueira pela escola de samba carioca Portela. O quarto carro alegórico reconta a sua devoção a São Jorge, o santo guerreiro. Para encerrar o desfile, a agremiação apostou em um carro cheio de espelhos, para retratar um trecho de uma das letras mais famosas do grande sambista: "O meu medo é do espelho se quebrar."

A Águia de Ouro, apesar do desfiles grandioso, não esperava encerrar o desfile com um minuto de atraso, o que pode fazer a escola ser penalizada.