carnaval Especial

Carnaval 2020: Confira as rainhas de bateria das escolas de samba do Rio de Janeiro

Conheça quem são as rainhas de bateria das escolas de samba do Rio de Janeiro

Valentina Rosa Publicado sexta 21 fevereiro, 2020

Conheça quem são as rainhas de bateria das escolas de samba do Rio de Janeiro
Conheça quem são as rainhas de bateria das escolas de samba do Rio de Janeiro - AgNews

Os desfiles de Carnaval do Rio de Janeiro já são uma tradição que mexe com o coração do público carioca.

Um dos destaques do evento são as rainhas de bateria, que sempre abrilhantam a Sapucaí com muito samba no pé.

Para comemorar o início do Carnaval, a CARAS Digital reuniu as rainhas cariocas que vão arrasar na passarela do samba. 

Estácio de Sá: Jack Maia

Foto: J. M. Arruda/Instagram 

A Estácio de Sá terá uma nova rainha para o Carnaval 2020. Jack Maia faz sua estreia pela agremiação. 

Antes de ir para a escola do Grupo Especial, ela já esteve a frente da bateria da Acadêmicos do Santa Cruz, que está no Grupo A. 

Este ano, a escola apesenta o enredo: "Pedra", que fala sobre o material desde a sua exploração, até a lasca coletada na lua.

Viradouro: Raissa Machado

Raissa Machado rainha de bateria da Viradouro

Foto: Carlos Papacena/Instagram

Raissa Machado já é veterana na Viradouro. Este será o sexto ano da gata à frente da bateria da escola. 

Antes de assumir o posto já havia desfilado como destaque e musa. Além de já ter participado da Beija-Flor e Mocidade.

Este ano a agremiação leva para a avenida o enredo "Viradouro de Alma Lavada", que contará a história do grupo musical, Ganhadeiras de Itapuã, que surgiu no interior baiano.

Mangueira: Evelyn Bastos 

Evelyn Bastos rainha de bateria da Mangueira

Foto:AgNews/ Daniel Pinheiro

Desde os 4 anos na Mangueira, Evelyn Bastos assumiu o posto de rainha em 2014. 

Em 2020, ela permanece em seu posto sendo uma das rainhas mais aclamadas do Carnaval do Rio. 

Para o desfile na Sapucaí, a Mangueira prepara o enredo: "A verdade vos fará livre", que contará uma releitura da vida de Cristo.

Paraíso do Tuiuti: Lívia Andrade 

Lívia Andrade rainha de bateria da Paraíso da Tuiuti

Foto:AgNews/ Daniel Pinheiro

Mais uma estreia no Carnaval carioca. Lívia Andrade que, até o ano passado era musa da Paraíso da Tuiuti, assume este ano o posto de rainha de bateria. 

Ela irá substituir Carol Martins, que já estava a frente da bateria há 4 anos. 

Apesar de ser estreante no cargo, a apresentadora já desfilou em São Paulo em grandes escolas como X-9 Paulistana, Gaviões da Fiel e Império de Casa Verde. 

Em 2020, a escola falará de São Sebastião, padroeiro do Rio de Janeiro e do rei Sebastião I de Portugal. 

Grande Rio: Paolla Oliveira 

Paolla Oliveira rainha de bateria da Grande Rio

Foto: AgNews

Paolla Oliveira retorna ao Carnaval carioca em 2020, após 10 anos longe da passarela do samba. 

A atriz reassume o posto de rainha de bateria da Grande Rio, após a saída da também atriz, Juliana Paes.

Este ano, a escola de Duque de Caxias apresenta o enredo: "Tata Londirá: o canto do caboclo no quilombo de Caxias", que conta a história de Joãozinho da Gomeia, babalorixá do candomblé, que se estabeleceu na região da agremiação. 

União da Ilha: Gracyanne Barbosa 

Gracyanne Barbosa rainha de bateria da União da Ilha

Foto: AgNews/Anderson Borde 

Gracyanne Barbosa irá desfilar à frente da bateria da União da Ilha pela terceira vez em 2020.

A musa fitness já é veterana na avenida. Antes de assumir o posto de rainha em 2018, já havia desfilado na Portela, Mangueira, Vila Isabel, Salgueiro, Paraiso do Tuiuti e Unidos da Tijuca.

Este ano a escola tem como enredo: "Nas encruzilhadas da vida, entre becos, ruas e vielas, a sorte está lançada: Salve-se quem puder!". 

Portela: Bianca Monteiro

Bianca Monteiro rainha de bateria da Portela

Foto: Leo Cordeiro/Instagram

Bianca Monteiro desfila à frente da bateria da Portela pela quarta vez em 2020.

Cria da escola, a sambista está desde os 13 anos na agremiação e recebeu a oportunidade de ser rainha após a saída de Patrícia Nery.

A Portela apresenta na passarela do samba o enredo: "Guajupiá, terra sem males", que contará a história dos índios que viviam no Rio antes da colonização.

São Clemente: Rafaela Gomes

Rafaela Gomes rainha de bateria da São Clemente

Foto: Rafael Arantes/Instagram

Com apenas 20 anos, Raphaela Gomes desfila como rainha de bateria da São Clemente pelo quinto ano seguido.

A filha do presidente da escola, Renatinho Gomes, assumiu o posto com apenas 15 anos, após sua prima, Bruna Almeida, deixar o cargo para cuidar do filho. 

A agremiação desfila pela Sapucaí  com o enredo: "O Conto do Vigário", que mostrará as malandragens e falcatruas de nossa história.

Vila Isabel: Aline Riscado 

Aline Riscado rainha de bateria da Vila Isabel

Foto: AgNews/ Webert Belecio

A Vila Isabel terá uma nova rainha para o Carnaval 2020. Entretanto, Aline Riscado, a eleita para cargo, já é uma veterana em Carnavais.

Antes de se tornar rainha da escola, ela já foi rainha na Caprichosos de Pilares em 2014 e musa da Salgueiro em 2016.

A bailarina irá substituir a apresentadora Sabrina Sato que ficou no posto por 9 anos. 

A agremiação passa pela Sapucaí com um enredo que contará a história de Brasília.

Salgueiro: Viviane Araújo

Viviane Araújo rainha de bateria da Salgueiro

Foto: AgNews/ Anderson Borde 

A veterana, Viviane Araújo desfila como rainha de bateria na Salgueiro pelo 12º ano seguido. 

Considerada a "rainha das rainhas", a atriz também desfila em São Paulo há 14 anos à frente da bateria da Mancha Verde. 

A Salgueiro apresenta para o Carnaval 2020 o enredo: "O Rei Negro do Picadeiro", que conta a história de Benjamin de Oliveira, o primeiro palhaço negro do Brasil.

Unidos Tijuca: Lexa 

Lexa rainha de bateria da Unidos da Tijuca

Foto: AgNews/Daniel Pinheiro 

A Unidos da Tijuca terá Lexa como rainha de bateria para o Carnaval 2020. 

A funkeira irá estrear no cargo na escola, mas já esteve no mesmo posto na Unidos de Bangu, que desfila em outra categoria do Carnaval carioca.

Este ano a Tijuca leva para a Sapucaí o enredo que falará sobre arquitetura e urbanismo.

Mocidade Independente de Padre Miguel: Giovana Angélica

 Giovana Angélica rainha de bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel

Foto: Instagram 

Giovana Angélica fará sua estreia como rainha de bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel.

Entre 2017 e 2018, ela foi musa da escola, que já frequentava desde pequena.

Em 2020, a Mocidade prestará uma bela homenagem à cantora Elza Soares com o enredo "Elza Deusa Soares".

Beija-Flor: Raissa de Oliveira

Raissa de Oliveira rainha de bateria da Beija-Flor

Foto: Eduardo Hollanda/ Instagram

Desfilando desde os 12 anos como rainha de bateria da Beija-Flor, Raissa Oliveira volta à Sapucaí com uma motivação a mais. 

Em 2019, ela desfilou grávida da primeira filha, Rhayalla, que nasceu em agosto do mesmo ano. 

Para 2020, a agremiação prepara o enredo "Se Essa Rua Fosse Minha", que mostrará os caminhos trilhados pelo mundo.

Imperatriz Leopoldinense: Iza 

Iza rainha de bateria da Imperatriz Leopoldinense

Foto: AgNews/ Daniel Pinheiro 

Iza fará sua estreia no Carnaval carioca. Ela será rainha da Imperatriz Leopoldinense, que este ano desfila pelo Grupo A.

A cantora está empolgada com o desfile e sempre mostra para seus seguidores, os treinos e ensaios da escola em suas redes sociais. 

A Imperatriz reapresentará um enredo de 1981, que conta a história de Lamartine Babo
 

Último acesso: 08 Jul 2020 - 12:07:12 (342974).