Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
CARAS Neve / Viagem

''Não sinto mais aquela pressão para estar sempre magra'', revela Juliana Knust

No Chile, a atriz aproveitou as férias para curtir o filho Matheus, de 7 anos

CARAS Publicado em 08/08/2018, às 11h48 - Atualizado às 17h42

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Juliana Knust declara: ''Não sinto mais pressão para ser magra'' - Cadu Pilotto
Juliana Knust declara: ''Não sinto mais pressão para ser magra'' - Cadu Pilotto

Foram dias de pura brincadeira! Acompanhada do filho mais velho, Matheus (7), a atriz Juliana Knust (37) se divertiu muito no resort Valle Nevado, no Chile. Sempre bem juntinhos na viagem, eles reforçaram ainda mais os laços entre mãe e filho.

“O Matheus é muito agitado. Ele não consegue ficar parado”, revelou a atriz, que, com muita tranquilidade, acompanhava o ritmo dele. Convidada da temporada 2018 CARAS/Neve, Juliana acaba de se despedir de sua primeira protagonista, a jornalista Zoe de Apocalipse, da RecordTV, que acabou em junho. O papel celebrou também seus 20 anos de profissão. Realizada profissionalmente, ela não pensou duas vezes. Embarcou no voo da Avianca, empresa aérea oficial da temporada de inverno no resort, e aproveitou os termômetros a 10 graus negativos para ficar agarradinha no seu primogênito e descansar do intenso ritmo de gravação dos últimos meses.

“Tem sido muito bom. Estou ensinando o Matheus a meditar para relaxar um pouco. Aqui é perfeito!”, explicou ela, que também é mãe de Arthur (3). O caçulinha ficou sob os cuidados do pai, o empresário Gustavo Machado (40). Com o fim da novela, Juliana radicalizou e desembarcou no Chile com os cabelos ainda mais curtos, em um corte estilo joãozinho. “Usei megahair muito tempo, meu cabelo estava bem estragado. Assim, ele cresce de novo mais forte”, explicou ela, que também fez tratamento para estimular o crescimento, uma técnica chamada mesoterapia capilar, que consiste em aplicar injeções no couro cabeludo. O visual, bem prático, foi perfeito para as aventuras na Cordilheira dos Andes.

Embora não seja estreante no esporte, Juliana admitiu que estava um pouco enferrujada no snowboard. Mesmo assim, disposição não faltou. Nem emoção. Apresentar a neve para seu filho foi muito marcante para a atriz. “Ele é meu parceirinho. Tem sido realmente muito especial”, disse ela, que, após um pequeno treino, já estava descendo com facilidade as pistas. “O importante é não ter medo de cair”, ensinou. A relação com Matheus era evidente também fora das pistas.

Quando acabavam de esquiar, Juliana e o filho continuavam brincando e se divertiam na fogueira que aquece os hóspedes na área externa do hotel, no salão de jogos ou simplesmente com uma guerra de travesseiros no quarto. “Tem horas que a mamãe está o tempo todo com eles e outras que não por conta do trabalho. Por isso, o tempo que temos é muito intenso, aproveitando tudo. O pai deles é muito presente também, então vamos equilibrando tudo”, explicou ela.

“O incrível dos filhos é que eles mudam as suas prioridades. Hoje, minha maior preocupação é eles estarem bem, felizes e saudáveis”, concluiu ela. Uma das principais mudanças que a maternidade trouxe para Juliana foi parar com a cobrança estética. “Não sinto mais aquela pressão para estar sempre magra e acho que estou, hoje, muito melhor do que quando era mais nova”, disse ela, que admitiu já ter sofrido depressão por estar acima do peso. Para seu primeiro personagem na TV, na novela Malhação, em 1997, ela engordou 10 kg. “Por conta disso, meu metabolismo mudou e eu passei a viver o famoso efeito sanfona. Fiquei mal com isso”, confessou ela, que se cuida fazendo academia e controlando a alimentação, uma fórmula sem nenhum mistério. “Todo mundo sabe o que engorda e o que não engorda. Tento manter uma rotina saudável, mas sem ser restritiva ou abrir mão totalmente daquele sorvete ou daquele brigadeiro. Mas, se quero perder peso, aí, sim, passo vontade. O importante é manter o equilíbrio sempre."

A segurança da atriz, hoje, não é apenas com o corpo. Após sua primeira protagonista, ela refletiu bastante sobre as mudanças na carreira nos últimos 20 anos. “Acho que tudo tem seu momento. Se essa personagem tivesse chegado mais cedo, talvez eu não estivesse preparada. Tenho dado o meu melhor. A Zoe era muito mais segura do que eu sou, mas aprendi muito com ela. Ela também começou a trabalhar cedo, assim como eu. Mas admito que nunca serei aquela pessoa que grava e pensa 'as pessoas vão amar essa cena'", afirma ela, que também se dedica ao projeto Amor sem Fronteiras, liderado pela amiga Daniele Suzuki (40) para ajudar crianças refugiadas da Síria. “Essas crianças ficam completamente desamparadas. Ainda não pude conhecer os campos de refugiados, mas um dia vou”, explicou ela.