Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Alessandra Maestrini se mostra encantada com beleza da Cordilheira dos Andes

A atriz também falou sobre o futuro, como o seriado 'O Sexo e As Nêga', de Miguel Falabella, que estréia em setembro

CARAS Digital Publicado em 30/07/2014, às 09h17 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Alessandra Maestrini - Cadu Pilotto
Alessandra Maestrini - Cadu Pilotto

Qualquer lugar-comum está longe de fazer parte da rotina de Alessandra Maestrini (37). Mas a atriz e cantora admite que a paisagem nevada da Cordilheira dos Andes vista do alto do Cerro Catedral, na Patagônia argentina, é realmente de tirar o fôlego, e por muitos motivos. “Aqui fico até repetitiva diante de tanta beleza. Viro uma pessoa muito exclamatória! Mas é mesmo um dos lugares mais lindos que já vi na minha vida”, atestou durante a 15ª edição da Temporada CARAS/Neve. Aventureira, ela fez questão de demonstrar todo seu encantamento ao passear pela região a bordo do Novo Kia Soul. De braços abertos, satisfez seu espírito contemplativo explorando o teto solar duplo panorâmico do carro para poder observar melhor cada detalhe. “É de estarrecer, um deslumbramento em cada olhar. É como conhecer a pintura de Deus”, disse ela, que volta à tela da Globo em setembro como uma das estrelas do seriado O Sexo e As Nêga, de Miguel Falabella (57). Ela permanece ainda em turnê com o show Drama’n Jazz, do CD homônimo, no qual apresenta clássicos americanos de ícones como Cole Porter (1891–1964) e os irmãos George (1898–1937) e Ira Gershwin (1896–1983) além de belíssimas composições autorais e versões para o inglês de canções brasileiras como Eu Te Amo, que ganhou elogios de um dos autores, Chico Buarque(70). A paixão por descobrir lugares é outra característica que a atriz e cantora quis expor na viagem. “Amo conhecer paisagens, arquiteturas, culturas, línguas diferentes. Tudo me interessa”, justificou. O deslumbramento, no entanto, não impede a atriz de ser fiel à sua personalidade divertida. “Às vezes, prefiro falar usando o humor, saem coisas mais loucas”, avisou, antes de surpreender emendando pergunta e resposta ao mesmo tempo. “O que mais gosto de fazer aqui? Respirar. (risos) Parece que tem mais oxigênio. É mais gostoso. A sensação de liberdade é incrível”, divertiu-se.