Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Big Brother / BBB19

Mais uma! Paula do 'BBB19' causa polêmica ao falar sobre doação de órgãos

Envolvida em muitas polêmicas, dessa vez Paula falou sobre doação de órgãos e gerou polêmica

CARAS Digital Publicado em 07/03/2019, às 10h09 - Atualizado às 10h09

Paula Sperling - Instagram/Reprodução
Paula Sperling - Instagram/Reprodução

Mesmo com a audiência mais baixa da história, o Big Brother Brasil 2019 está dando o que falar por conta dos comentários polêmicos e duvidosos da sister Paula Sperling.

Depois de fazer expor ideias racistas e preconceituosas sobre religiões afrodescendentes, dessa vez a participante incomodou novamente ao falar sobre doação de órgãos.

Ao lado de Rízia, Alan e Hariany, que introduziram o assunto, a bacharel em direito expos sua opinião um tanto quanto polêmica: "Como é que você vai chegar no céu sem olho?", questionou. Os participantes explicaram sobre a prática mas a loira ainda não estava certa sobre o assunto: "Meu coração vai estar vivo aqui, não vai estar comigo. Então como eu vou viver no céu?", declarou.

No momento do diálogo, Alan aproveitou para contar sobre o caso do seu pai, que já precisou de transplante de fígado. O brother pediu para a colega não se preocupar tanto com a vida após a morte. "O que importa é sua alma e ajudar outras pessoas", falou o loiro.

Já Rízia disse acreditar que não acredita no lado carnal após a morte. Após alguns esclarecimentos, Paula concluiu o debate ao falar que se precisasse, doaria o coração para a mãe.

POSICIONAMENTO DA FAMÍLIA

Em meio à diversas polêmicas, a irmã de Paula, Mônica Von Sperling defendeu a sister em recente entrevista ao Portal UOL.“Ela não é preconceituosa. Nossa família é africana. Nossa avó por parte de mãe é negra", declarou a mineira.

Também advogada, Mônica ainda tentou explicar as opiniões controversas da participante dentro do confinamento. “Ela só esquece que está em um programa e que o Brasil está vendo. Por mais que ela fale sem maldade, se não forem colocadas [as frases] direito, elas são mal interpretadas", considerou.