CARAS Brasil
Busca
Facebook CARAS BrasilTwitter CARAS BrasilInstagram CARAS BrasilYoutube CARAS BrasilTiktok CARAS BrasilSpotify CARAS Brasil
Big Brother / Vida pessoal

BBB 23: Gabriel Santana fala de sua sexualidade: 'Meninos e meninas'

Gabriel Santana revela que está disponível para ficar com homens e mulheres na casa do BBB 23

por Priscilla Comoti

pcomoti_colab@caras.com.br

Publicado em 16/01/2023, às 23h27

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Gabriel Santana no BBB 23 - Foto: Globo / Paulo Belote
Gabriel Santana no BBB 23 - Foto: Globo / Paulo Belote

O ator Gabriel Santana, que interpretou o Renato no remake da novela Pantanal, da Globo, revelou que é bissexual em sua apresentação para os outros participantes na casa do BBB 23. Ele é um dos participantes do grupo Camarote da nova edição do reality show e contou sobre a sua sexualidade ao se apresentar no primeiro dia de confinamento.

Gabriel contou que pode ficar com homens e mulheres. “Eu sou Gabriel Santana, tenho 23 anos. Meninos eu estou disponível, meninas também”, disse ele, que completou: “Eu acho que idade é só um número, então, tá tudo certo”.

Gabriel Santana conta sobre flerte e preconceito

Em entrevista recente na Revista CARAS, Gabriel Santana falou sobre os flertes e cantadas que recebe. “Os meninos têm mais coragem de me mandar mensagens, são mais ousados, as meninas são mais discretas”, explica ele, que evita rótulos. “Gosto de pessoas. Os rótulos ajudam a vida em grupo, mas limitam. Para mim, o que vale é o hoje estou, e não o sou. Hoje posso gostar de meninas, amanhã de meninos e depois de amanhã dos dois. É isso!”, resume.

Consciente de suas escolhas sexuais, Gabriel também não esquece que é um jovem preto. “Sou um preto de pele clara e de classe média. Então, o racismo que já sofri sempre foi mais estrutural do que pressão policial, por exemplo. E desde os 13 anos sou uma figura pública, o que me blinda um pouco. Muitos, por exemplo, nem me consideram preto, o que é uma forma de racismo. É o olhar do outro que diz se sou preto ou não? Isso é racismo!”, analisa ele. O ator sempre estudou em escolas particulares e lembra que nunca teve mais de cinco amigos de classe que fossem pretos, nem mais de três professores de sua raça em toda a vida. “Por isso, a família Gonçalves em Pantanal foi um presente para mim. É bom ver atores pretos na novela das 9!”, conclui.