Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Big Brother / Muito além de Maria

BBB 22: Relembre todos os casos de expulsão que já aconteceram no Big Brother Brasil

No Jogo da Discórdia de ontem, 14, muitos pediram a expulsão de Maria nas redes sociais. Hoje, 15, a produção a desclassificou do programa. Relembre aqui os participantes que já foram expulsos do BBB

Caras Digital Publicado em 15/02/2022, às 11h23 - Atualizado às 14h59

Os participantes que já foram expulsos do Big Brother Brasil - Foto: Divulgação
Os participantes que já foram expulsos do Big Brother Brasil - Foto: Divulgação

O Big Brother Brasil é o reality de maior sucesso da Tv brasileira e mesmo com tantas câmeras, muita coisa errada já aconteceu dentro da casa mais vigiada do Brasil.

Segunda-feira,14 , com o Jogo da Discórdia e suposta agressão de Maria em Natália, muita gente pediu a expulsão da atriz e cantora nas redes sociais. Hoje, 15, após análise de imagens a produção decidiu desclassificar Maria do edição 22 do programa.
Essa não foi a primeira vez que o público pediu a expulsão de um participante.



Relembre aqui os casos de expulsão do Big Brother Brasil


O programa teve sua primeira edição em 2001 e sua primeira expulsão aconteceu em 2012. Daniel, participante do BBB 12 teve relações com Monique. Na ocasião, especulava-se o fato de ter sido uma relação não consentida, já que a sister, aparentemente, estava dormindo.
Os produtores decidiram expulsar Daniel para que o caso fosse investigado por autoridades fora da casa. Monique deu declaração dizendo que não houve nenhum tipo de abuso.





Na edição do BBB 16, uma das favoritas do público para vencer o programa foi expulsa. Ana Paula Renault teve sua sentença depois de ter dado dois tapas no rosto do participante Renan. Na ocasião, o próprio brother relatou a agressão à produção do programa, que resultou na expulsão da sister.





Outra expulsão muito polêmica foi a do cirurgião Marcos Harter, do BBB 17. O brother tinha um relacionamento com Emily (vencedora da edição), e desde o início, os espectadores já apontavam sinais de atitudes abusivas de Marcos com Emily. O estopim foi quando em uma das discussões, Marcos apertou com força os braços de Emily, deixando marcas na sister. Por pressão do público, a produção considerou as agressões e o expulsou na última semana do programa, fazendo com que Emily, Vivian e Ieda se tornacem as finalistas da edição. O caso continuou repercurtindo fora da casa e o médico chegou a ser indiciado. Emily teve que prestar depoimento na
Delegacia Especial de Atendimento à Mulher após termino do programa.



O BBB 19 nem tinha começado e tivemos um participante expulso. Fábio Alano, nem chegou a entrar na casa do BBB. Na ocasião, quando confinado em um hotel antes do início do programa, a produção descobriu que Fábio tinha mentido sobre seus contratos de trabalho e que na verdade, era garoto propaganda de uma marca de roupas. Ele não foi substituído por outro participante.




Outro caso de expulsão, foi do participante Vanderson, também do BBB 19. Após sua entrada no programa, três mulheres fizeram diferentes acusações ao participante, envolvendo agressões, estupro e importunação ofensiva ao pudor. Depois de retirado do programa, Vanderson foi indiciado por lesão corporal.  





A edição do BBB 19 ainda teve mais uma participante expulsa da casa. Hariany teve que fazer as malas às vesperas da final do programa, após dar um empurrão na colega de casa, Paula von Sperling (vencedora da edição), durante uma festa. Ao comunicar a casa da decisão, o até então apresentador do programa, Tiago Leifert, lembrou a todos que "regra é regra e ela é soberana". 






Apesar de tantas expulsões no reality, não há um manual de regras que o público possa ter acesso.

Com o passar das edições, o publico passou a entender algumas das regrasdo reality, como por exemplo, do que se pode ou não fazer em provas de resistência, sobre temas que não podem ser debatidos ou nomes de marcas que nao podem ser citados.

Especula-se  que exista um contrato com boas práticas de convivência em que os participantes devem assinar para participar do programa. Quando o assunto era abordado por algum participante em edições anteriores, o diretor do programa, Boninho (60), advertia os brothers para que mudassem a pauta da conversa.