Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Big Brother / ESTRATÉGIA!

BBB 22: Buscando salvar Laís do paredão, Gustavo quer puxá-la por contragolpe

Acreditando que Laís Caldas está ameaçada pelo líder Arthur Aguiar, Gustavo Marsengo tenta criar estratégias para salvá-la do paredão

CARAS Digital Publicado em 18/03/2022, às 21h49

Natália, Laís e Gustavo na academia - Globoplay
Natália, Laís e Gustavo na academia - Globoplay

Os destaques do dia foram as criações de estratégia! Após Arthur Aguiar (33) se consagrar, pela primeira vez, na liderança do BBB 22, o Quarto Lollipop começou a temer a próxima formação de paredão. Laís Caldas (31), inclusive, acredita ser voto incontestável do líder. Hoje, conversando com os seus parceiros, o ator confirmou essa previsão.

A partir disso, a médica começou a se movimentar, buscando formas de se livrar da berlinda ou, pelo menos, ferir o ator, antes de ser indicada.

Depois da Prova do Líder, a médica declarou que caso vença a Prova do Anjo, pretende tirar Arthur Aguiar do VIP e colocá-lo no Castigo do Monstro. "Já vou para o Paredão. Vai ser mais chique ainda se eu fizer isso (tirar Arthur do Vip) e o Anjo for autoimune", disse Laís para Eslovênia Marques (25) depois da dinâmica.

Hoje, 18, Gustavo Marsengo (31) tentou arquitetar alguns planos para salvar seu affair. Enquanto se exercitavam na academia na tarde de hoje, Gustavo, que já está no paredão, sugeriu puxar Laís Caldas, caso haja um contragolpe na próxima berlinda. O brother acredita que desta forma pode tentar salvar a médica da indicação do líder Arthur Aguiar. "Se você não tiver imune, e eu tiver o contragolpe, eu estou pensando em te puxar, para você não ir direto pelo líder e ter o bate e volta", sugeriu o curitibano.

Laís gostou da ideia, mas revelou um receio: "Não sei se isso fica bom lá fora para tu."Natália Deodato (31) comentou que acha que se combinarem a estratégia direito, não tem problema. O empresário, então, argumenta: "Se você não tiver imune, ele vai em você com certeza. Aí, vai eu, você e mais um pro Bate-Volta e é 66% de chance de não ir nós dois (ao paredão)".

Após pensarem na estratégia, os participantes lembraram que o líder faz sua indicação antes do poder do contragolpe, caso haja. "Mas ele vota primeiro, então não tem como", comentou Laís. "É mesmo", lamentou Gustavo. Além disso, segundo a dinâmica da semana terá contragolpe apenas para o indicado pelo líder, portanto, se seguissem este plano, deveriam repensá-lo no momento da votação.