big-brother Crítica!

BBB 21 termina com consagração de Juliette e repercussão nas alturas

Reality show chegou ao fim com vitória da queridinha do público e uma enxurrada de memes

Felipe Gatto Publicado quarta 5 maio, 2021

Reality show chegou ao fim com vitória da queridinha do público e uma enxurrada de memes
Maquiadora ganhou o programa com mais de 90% dos votos - Divulgação/TV Globo

Anunciado como o Big dos Bigs, o BBB 21 entrou para a história não só por bater recordes de audiência, mas também, por quebrar importantes protocolos ao longo da temporada.

Com a vitória da queridinha do público, a paraibana Juliette, a edição deste ano marcou primeiramente por virar uma verdadeira febre nacional em tempos de pandemia, se tornando o principal entretenimento de uma maioria esmagadora dos brasileiros.

A começar pelo elenco, novamente formado por celebridades, influenciadores e anônimos, o reality show acertou na escolha dos integrantes, já que dificilmente nomes como os de Karol Conká, Projota, Fiuk, Carla Diaz, Gil do Vigor ou Juliette serão esquecidos pelo público de casa.

Com números históricos de rejeição, como os da rapper Conká, que deixou a atração com 99% dos votos, o BBB 21 também marcou pelas polêmicas.

Ao invés das cenas quentes que costumam rolar debaixo do edredom, desta vez, o relacionamento entre os competidores com o ator Lucas Penteado, que quase sofreu um linchamento dentro da casa, foi um dos principais assuntos no início da temporada.

Em seguida, o beijaço protagonizado entre o mesmo Lucas e o economista Gilberto, também bombou nas redes sociais por ser o primeiro beijo gay de todas as edições do programa da Globo.

A saída do participante, que desistiu do jogo por não suportar a pressão psicológica, virou a página dentro do confinamento que ainda discutiu temas importantíssimos ao longo dos últimos meses.

Aceitem os haters do BBB ou não, o reality pautou as rodas de conversas dos brasileiros ao colocar dentro da casa dos mais variados tipos de pessoas, temas espinhosos como saúde mental, racismo, relacionamento tóxico, homofobia e até xenofobia.

A edição abriu um espaço valioso e foi didática ao falar sobre o preconceito contra os negros após um desentendimento ocorrido entre o sertanejo Rodolffo e o professor João Luiz.

Em outra oportunidade, foi a vez do público pensar e discutir até que ponto uma relação pode ou não ser considerada tóxica, em decorrência do romance vivido no confinamento pela atriz Carla Diaz com o esportista Arthur.

Ainda por conta da pandemia, os famosos entraram na dança e se renderam ao BBB, usando as suas redes sociais para desabafarem sobre os rumos do jogo, pedirem votos, detonarem algum participante ou chamar os queridos para serem seus amigos fora da casa.

Na Globo, a direção apostou em uma edição mais longa e a audiência disparou, provando que ainda existe (e muito) público para esse tipo de conteúdo na televisão.

E não foi somente na telinha que o programa brilhou. Nas redes sociais, a quantidade de lives, memes e páginas abordando a atração foi gigantesca, outra prova de que o reality agradou e foi bem sucedido.

O espantoso crescimento do número de seguidores dos brothers no Instagram também comprovou a força que o BBB ainda tem na manga. Só para exemplificar, Juliette passou de 3 mil para 26 milhões de seguidores na rede social, se tornando um verdadeiro fenômeno na web.

E por falar nela, entre acertos e erros, fãs e haters, a maquiadora que veio da Paraíba já havia se tornado a grande favorita da temporada há alguns meses. Perseguida desde o início, a sister conseguiu reverter o jogo e suportar a pressão com bom humor. Mesmo passando do ponto em suas várias DRs dentro da casa, e foram inúmeras, Juliette mostrou força, resignação, jogo de cintura e carisma.

Caiu nas graças do público. O santo bateu e o povo comprou a história dela. Simples assim!

Mas Juliette não venceu sozinha. Gil do Vigor, Camilla de Lucas, Fiuk e Viih Tube também foram responsáveis por sua caminhada até a vitória, que limpou a barra dos cancelados (Karol Conká, Projota e Rodolffo) os trazendo de volta para cantarem na grande final.

Pronto. Após mais de 100 dias, o BBB 21 terminou e deixou um gostinho de saudade em muita gente que não precisará esperar até 2022 para torcer de novo por alguém, já que o No Limite vai voltar e apostará em ex-BBBs conhecidos pelo grande público.

Se o programa irá fazer sucesso, ninguém sabe ainda. Certo é que o BBB 21 entrou para a história e a equipe de Boninho precisará literalmente suar a camisa para fazer uma edição ainda mais surpreendente no próximo ano. Vamos aguardar!

Último acesso: 23 Jul 2021 - 19:01:52 (388018).

Leia também

TV CARAS