Sensação de esgotamento pode ser sintoma da síndrome de Burnout

quarta 29 janeiro, 2014
Saúde
Saúde Divulgação


Ir ao trabalho está difícil ou até mesmo insuportável? Ao chegar lá, o sentimento é de exaustão e de falta de reconhecimento pelo que realiza? Sente que sofre pressão o tempo todo e prefere se isolar? O humor muda bruscamente e a concentração está em baixa? Atenção: esses podem ser sintomas de um distúrbio psíquico causado por tensão crônica no serviço, a síndrome de Burnout.

É inevitável enfrentar momentos de estresse na construção de uma carreira. Todos passam por isso. Mas, se a atenção se volta só para os problemas e o pessimismo passa a interferir na produtividade, no humor e no modo de interagir com os colegas, é bom ficar alerta. Podem ser os sintomas de um quadro de esgotamento profissional conhecido como síndrome de Burnout.

O distúrbio acomete homens e mulheres. Está diretamente relacionado ao ambiente de trabalho e se manifesta pelo esgotamento emocional e  físico, pela desilusão como serviço realizado e pelo distanciamento afetivo dos colegas e/ou clientes. Os três sintomas podem aparecer simultaneamente ou um deles se manifestar primeiro, em geral a exaustão permanente.

As pessoas que têm a síndrome costumam encarar as tarefas diárias com desinteresse e resistem a novidades e mudanças. Pode aparecer uma série de atitudes negativas: preferem dizer não; queixam-se com frequência; têm pouquíssima paciência com colegas e clientes — atendê-los, quando necessário, é um fardo. É comum também acreditarem que não estão sendo recompensadas pelo que fazem: por mais que cumpram suas atividades, não se sentem realizadas.

Há aquelas que falam muito, ou seja, despejam a frustração em tudo e em todos, ou se tornam irritadas com facilidade. Outras ficam apáticas, silenciosas, desatentas, com dificuldade de concentração e lapsos de memória. Em grau mais elevado, a síndrome pode provocar ansiedade, depressão e baixa autoestima. A sensação de que não há saída faz com que a hora de ir para casa seja um alívio.

A síndrome também pode se manifestar fisicamente, causando dores de cabeça e musculares — a região lombar, em geral, é a mais atingida —, distúrbios gástricos como constipação ou intestino solto, cansaço em excesso, palpitação e insônia. Muitas pessoas ficam ainda mais propensas a adquirir infecções.

Cabe ao psiquiatra fazer uma investigação clínica. Diagnosticada a síndrome — depois de descartar alterações hormonais e outras doenças que possam levar ao esgotamento —,ele irá indicar psicoterapia e/ou medicamentos.

A terapia irá ajudar o paciente a entender os mecanismos com os quais está reagindo a esse estresse profissional e oferecer ferramentas para lidar com isso — desde uma conversa com o chefe, se houver essa possibilidade, até ser preparado para pedir demissão, nos casos de ambientes muito opressivos.

Para superar a síndrome, recomenda-se também maior cuidado com a alimentação — evitar produtos com agrotóxico e ingerir menos gordura, açúcares e carboidratos — e melhor qualidade de sono: dormir no escuro, sem interrupção e horas suficientes para acordar de fato descansado. Atividade física é fundamental. No mínimo três vezes por semana e, se possível, alternar exercícios aeróbicos e de força, para fortalecimento muscular.

Já os medicamentos normalmente começam a dar resultado a partir de um mês e, em geral, são usados de seis meses a um ano. Existe ainda hoje o mito de que remédios para o cérebro causam dependência. Isso é desinformação e coisa do passado. Nosso cérebro, como nosso coração e todos os outros órgãos do corpo, tem direito a receber ajuda. Se você cuidar bem dele, ele vai recompensá-lo. Pode ter certeza disso. 

por Telma Ramos Trigo
Atualizado sexta 10 maio, 2019 (243509)

Mais conteúdo sobre:

ASSINE E GANHE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

  1. 1 Cantora faz revelações sobre sua dieta e conta que tem chef 24 horas Simone revela que tem chef de cozinha 24 horas
  2. 2 Sabrina Sato mostra primeiros detalhes da festa de Zoe
  3. 3 Lucas Viana chora ao ler carta da irmã
  4. 4 Priscila Fantin é flagrada em momento quente com o marido
  5. 5 Larissa Manoela faz viagem inesperada por motivo especial
  6. 6 Sarada, Flavia Alessandra é clicada saindo da academia
  7. 7 Amigo de Gugu Liberato tatua o rosto do apresentador
  8. 8 Samantha Schmütz e Marcus Majella se pronunciam sobre briga
  9. 9 Zilu Camargo exibe bumbum empinado e impressiona
  10. 10 Simpática, Alinne Moraes sorri ao lado de jovens após peça