Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Saiba mais sobre a dieta ortomolecular, mania entre as famosas

Marina Ruy Barbosa, Juliana Paes e Giovanna Antonelli adotaram a dieta ortomolecular; veja os benefícios

Bruna Nastas Publicado em 01/07/2016, às 09h48

Saiba mais sobre a dieta ortomolecular, mania entre as famosas - BrazilNews
Saiba mais sobre a dieta ortomolecular, mania entre as famosas - BrazilNews

Mania entre famosas comoMarina Ruy Barbosa, Juliana Paes e Giovanna Antonelli, a dieta ortomolecular vem ganhando cada vez mais adeptos.

Segundo o médico cardiologista e ortomolecular, Dr. Rainer Moreira, para começar o tratamento, é preciso fazer uma busca profunda no corpo através "de exames de sangue e outros exames para saber o que você tem em excesso, o que está faltando e o que o seu corpo precisa.  A dieta ortomolecular é diferente de quase tudo que você já viu no mundo das dietas, pois ela visa equilibrar os níveis de elementos essenciais (vitaminas, minerais, aminoácidos, gorduras etc.) para o bom funcionamento do organismo".

De acordo com Dr. Rainer, essa dieta trata-se de uma medicina preventiva, onde é relacionada questões de alimentação, atividade física, interação do ser humano com o ambiente, estresse entre outros fatores.

Durante o processo, o especialista, na maioria das vezes, proíbe o consumo de glúten. "Nesse ponto de vista do glúten a grande vantagem na proibição, é que ele gera o paciente querer comer cada vez mais. No início ele gera uma excitação, uma alegria, mas depois que passa a comilança, o paciente entre em fadiga ou depressão e começa então a comer tudo em excesso novamente. A retirada do glúten é por um tempo determinado. E quando paciente poder comer o Gúten, pode ser liberado, mas sem excesso, senão volta tudo novamente onde em excesso causa grandes malefícios".

Além do glúten, ele também costuma cortar do cardápio leite de vaca, margarina, carne vermelha, produtos industrializados (como sucos, sopas e enlatados), adoçantes e álcool.

"Antes de tudo o paciente deve está bem determinado, como em qualquer dieta. É uma dieta cara, pois produtos orgânicos são bem mais caros que os convencionais. Outra dificuldade em seguir é se você mora com sua família – isso pode complicar na hora de preparar os alimentos, já que seu cardápio é altamente individualizado, podendo pedir até que em determinados dias sejam necessárias dois pratos diferentes, um para você e outro para o resto da família", conclui.