Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Pele ressecada: veja os riscos e aprenda truques para hidratá-la no frio

No inverno, a hidratação deve ser intensificada para que não haja alergias e infecções futuras. Uma dermatologista dá dicas de como manter a pele lisa e bonita com o tempo seco

Luiza Camargo Publicado em 18/07/2013, às 14h24 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Pele hidratada em todas as épocas do ano - Shutterstock
Pele hidratada em todas as épocas do ano - Shutterstock

O clima frio e seco do inverno deixa a pele mais ressecada do que em outros períodos do ano.

Banhos muito quentes e prolongados, a redução da umidade ambiental e o uso de aquecedor e ar condicionado são apenas alguns dos fatores que podem influenciar nesta desidratação. Consequentemente, a pele fica com um aspecto feio e “arranhado” e com predisposição ao surgimento de alergias e infecções.

+ Descubra se cremes e maquiagens podem ser usados durante a gravidez

+ Espinhas na idade adulta: como tratá-las?

Segundo a dermatologista Cristiane Dal Magro, a hidratação deve ser intensificada nesta época e feita logo após o banho.

A hidratação da pele será mais eficiente se for realizada logo após o banho, até 3 minutos depois. Neste período, os poros estarão mais dilatados e os princípios ativos penetrarão mais facilmente. Escolher produtos sem muito perfume ajuda a evitar possíveis alergias de contato”, afirma a especialista.

Este “ritual” não pode ser esquecido, já que quando a pele está muito ressecada fica com uma aparência arranhada.

Quando há excesso de ressecamento, há uma perda da integridade da barreira protetora da pele e ela fica parecendo que está arranhada. Esta situação é perigosa, já que a pessoa fica mais suscetível a ter infecções”, afirma Cristiane.

+Qual famosa é dona das pernas mais bonitas do Brasil?

 + Descubra os segredos de beleza de Marina Ruy Barbosa

Pode haver danos futuros caso a pele não fique forte e hidratada no inverno. Em casos mais extremos, acontecem até contaminações por meio de bactérias.

O ressecamento excessivo poderá levar a uma dermatite ou eczema asteatósico, que é uma condição muito desconfortável, com coceira, formação de pequenas rachaduras na pele e predispõe a contaminação do local afetado por bactérias”, afirma a médica.

+ Descubra os segredos de beleza de 50 famosas