Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Paulo Coelho confessa: "As pessoas estão lendo mais por causa da internet"

CARAS Digital Publicado em 08/12/2014, às 13h04 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Paulo Coelho - Alvaro Teixeira
Paulo Coelho - Alvaro Teixeira

Em bate-papo com a revista The Talks, o escritor brasileiro Paulo Coelho declara: “Parece que ninguém é capaz de entender um ao outro mais”

Você está interessado em construir conexões entre diferentes culturas?
Para ser um escritor, você precisa estar interessado em diferentes culturas, em diferentes origens. Você não está aqui para escrever apenas sobre o seu mundo. Como Tolstoi dizia: tudo o que acontece em uma comunidade acontece em todos os lugares.

Você foi criado com esse tipo de visão de mundo?
Quando eu era criança, fui muito influenciado por diferentes culturas - árabe, judaica, americana - e eu me interessei por isso. Nós não selecionamos uma música que seja politicamente incorreta - a gente apenas escolhe algo que gosta ou não. Quando comecei a escrever, percebi isso se manifestando por si só. E então fiquei ainda mais interessado.

Você sente que nós temos mais pontes entre culturas hoje do que no passado?
Hoje vejo todas as pontes em colapso. Parece que ninguém é capaz de entender um ao outro mais. Sinto que é meu dever como ser humano - como quem pensa sobre o estado do mundo - reforçar a importância destas ligações multiculturais. A partir do momento em que você não consegue nem entender a narrativa ou a música de outras culturas se torna estranho para o outro. Assim, a situação fica muito complicada.

Bem, eu diria que você está construindo pontes entre as culturas com a sua presença online - você tem 22 milhões de likes no Facebook, 9 milhões de seguidores no Twitter, e você tem blogs desde 2006. Por que você está tão ativo na internet?
É uma nova plataforma e, como escritor, tenho que encontrar ambientes em que posso exercitar a escrita. A internet é um destes. As pessoas estão lendo e escrevendo mais agora por causa da internet. Assim, o mundo virtual é uma maneira de interagir com os leitores, é uma forma de eles expressarem sua opinião. Gosto de ser desafiado com a linguagem, então faço textos para os meus blogs - e as pessoas podem fazer o download, podem compartilhar. Não há interesse comercial por trás disso. É só por diversão, como fazer algo que você realmente gosta de fazer. Tenho textos que escrevo especificamente para a web. Estou interessado em saber como os leitores irão responder a estes escritos.

Você acredita que a riqueza de informação também traz menos criatividade?
Não tenho tanta certeza sobre isso. Acredito que quanto mais informação você tem, mais consegue saber o que precisa para alcançar seus objetivos.

Leia a entrevista na íntegra, aqui.