CARAS Brasil
Busca
Facebook CARAS BrasilTwitter CARAS BrasilInstagram CARAS BrasilYoutube CARAS BrasilTiktok CARAS BrasilSpotify CARAS Brasil
Bem-estar e Saúde / SEM RISCOS

O que é ginastica facial? Saiba detalhes de técnica usada por Adriane Galisteu

Em entrevista à CARAS Brasil, o cirurgião plástico Vitor Pagotto desvendou os mistérios da ginástica facial, prática queridinha de Adriane Galisteu

por Surenã Dias

sdias_colab@caras.com.br

Publicado em 15/05/2024, às 18h22

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Adriane Galisteu e diversos famosos pelo mundo viraram entusiastas da ginástica facial - Foto: Reprodução / Instagram
Adriane Galisteu e diversos famosos pelo mundo viraram entusiastas da ginástica facial - Foto: Reprodução / Instagram

Adriane Galisteu (51) chamou atenção ao revelar que é uma entusiasta da ginástica facial, técnica que nos últimos anos tem virado uma queridinha não apenas dos brasileiros, mas também de pessoas por todo o mundo. Em entrevista à CARAS Brasil, o cirurgião plástico Vitor Pagotto desvendou os mistérios da prática e garantiu que não há riscos.

"Ginástica facial é um termo popular para uma prática atual de fortalecer a musculatura da face. No rosto humano, são encontrados 43 músculos. A ideia por trás da ginástica facial seria a de que, ao exercitar esses músculos, a aparência se tornaria mais jovem, da mesma forma que alguém que exercita o resto do corpo, correndo ou fazendo musculação, por exemplo, apresenta uma melhor saúde", explica.

Apaixonada por novidades do mundo da beleza, Galisteu contou que sentiu uma grande diferença em sua pele desde as primeiras sessões da ginástica facial. Segundo a famosa, ela achou que o resultado não poderia ser tão perfeito. "Depois que sentei na cadeira, minha vida mudou. Porque faz toda a diferença", disse ela. 

Leia também: Aos 51 anos, Adriane Galisteu revela segredo de beleza e diz: 'Só alimentação não adianta'

Apesar do depoimento da apresentadora, Vitor revela que ainda não é comprovado que a ginástica facial traga benefícios de rejuvenescimento, mas garante que não há problemas em fazer os exercícios, que inicialmente eram recomendados para pacientes que necessitavam de fisioterapia por conta da perda das funções faciais. 

"Quando pensamos em envelhecimento da face, estamos falando de diversas alterações: há um excesso de pele, há uma flacidez da musculatura que leva a uma queda dos tecidos e há também uma perda de volume. Assim, a ginástica facial atuaria em apenas um desses três pontos, não sendo capaz de promover um rejuvenescimento completo e natural", afirma. 

Para o cirurgião, ir em busca de médicos especializados em procedimentos estéticos pode ser uma alternativa para obter resultados mais assertivos. "As técnicas cirúrgicas mais modernas, por outro lado, conseguem atuar nesses três pontos: Promovem um reposicionamento do tecido profundo, restauram o volume perdido através da enxertia de gordura e também possibilitam a retirada do excesso de pele, levando a um resultado natural e duradouro", destaca.