CARAS Brasil
Busca
Facebook CARAS BrasilTwitter CARAS BrasilInstagram CARAS BrasilYoutube CARAS BrasilTiktok CARAS BrasilSpotify CARAS Brasil
Bem-estar e Saúde / RELAÇÃO PROFUNDA

Especialista explica como a Moda pode influenciar na cirurgia plástica

Em entrevista à CARAS Brasil, o cirurgião plástico Nicola Biancardi diz que a evolução da Moda tem desempenhado um papel significativo nos procedimentos cirúrgicos

A interseção entre Moda e cirurgia plástica continua a evoluir, diz especialista - Freepik
A interseção entre Moda e cirurgia plástica continua a evoluir, diz especialista - Freepik

A relação entre moda e cirurgia plástica é profunda e dinâmica, refletindo não apenas padrões estéticos, mas também mudanças culturais e sociais ao longo do tempo. Desde a posição estratégica das cicatrizes até a busca por proporções ideais para biquínis e decotes, a evolução da Moda tem desempenhado um papel significativo na maneira como os procedimentos cirúrgicos são realizados e percebidos. Em entrevista à CARAS Brasil, o cirurgião plástico Nicola Biancardi detalha o assunto.

De acordo com o especialista, o posicionamento das cicatrizes em cirurgias estéticas, como abdominoplastias e mamoplastias, muitas vezes é influenciado pelo design das roupas íntimas e de banho da época. “Nos anos anteriores, cicatrizes mais altas ou visíveis podem ter sido aceitas devido ao estilo de biquínis mais conservadores. No entanto, à medida que os biquínis se tornaram menores e de corte mais baixo, houve uma maior demanda por técnicas cirúrgicas que minimizem a visibilidade das cicatrizes, como incisões inframamárias ou periareolares”, explica Biancardi.

Para o cirurgião, o tamanho e a forma das mamas sempre foram influenciados pelas tendências de Moda. “Decotes profundos e trajes de festa que revelam o colo incentivam muitas mulheres a buscar cirurgias para aumentar ou remodelar suas mamas, visando uma aparência mais harmoniosa e atraente. Cirurgiões plásticos frequentemente adaptam suas técnicas para criar resultados que complementem essas tendências, equilibrando os desejos estéticos com considerações práticas e de segurança”, ressalta.

Com o avanço da tecnologia e das técnicas cirúrgicas, como a lipoaspiração de alta definição e a rinoplastia personalizada, os cirurgiões plásticos têm mais ferramentas à disposição para atender às demandas estéticas específicas influenciadas pela Moda contemporânea. “A crescente ênfase na naturalidade e na personalização também orienta o desenvolvimento de novos métodos que respeitam a individualidade de cada paciente”, diz.

“Embora a influência da Moda na cirurgia plástica seja evidente, é crucial que os cirurgiões e pacientes priorizem a saúde, a segurança e a autonomia na tomada de decisões. Afinal, o objetivo principal da cirurgia plástica é melhorar a autoestima e o bem-estar dos pacientes, proporcionando resultados estéticos que se alinhem com suas expectativas e estilo de vida”, emenda Biancardi.

A interseção entre Moda e cirurgia plástica continua a evoluir, impulsionada pela busca por autoexpressão e beleza personalizada, aponta o especialista. “Ao entender essa dinâmica complexa, cirurgiões plásticos podem colaborar de maneira mais eficaz com seus pacientes, garantindo que os procedimentos realizados não apenas sigam as tendências atuais, mas também promovam a saúde e o bem-estar a longo prazo”, fala.