Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Dentista esclarece dúvidas sobre clareamento dental, mania entre as famosas

A dentista alerta para os alimentos que devem ser evitados ao realizar o clareamento dental

Bruna Nastas Publicado em 08/06/2016, às 11h30

Dentista tira dúvidas sobre clareamento dental - Getty Images
Dentista tira dúvidas sobre clareamento dental - Getty Images

O clareamento dental é um procedimento estético que já se tornou mania entre as celebridades como Blake Lively,Angelina Jolie e Gwyneth Paltrow.

A dentista da Dental Concept, Heloísa Crisóstomo, explica que o processo de clareamento ocorre "através de uma reação de  oxidação dos pigmentos do dente. Assim, não é possível precisar inicialmente, quão branco aquele dente ficará".

A especialista afirma que existem dois tipos de clareamento: o caseiro e o realizado em consultórios odontológicos. "O clareamento caseiro é feito através de uma moldeira individual, que se adapta adequadamente as arcadas do paciente e sobre ela o mesmo irá dispensar o gel que irá fazer o efeito clareador. Essa moldeira deverá permanecer na boca do paciente por aproximadamente 2 horas (dependendo do fabricante) e fazer o seu uso por aproximadamente 3 semanas. O clareamento de consultório (a laser, fotoativado ou quimicamente ativado) é realizado com um ácido em maior concentração. Logo, só pode ser feito no consultório, pois exige uma supervisão pelo dentista, para evitar que o paciente tenha queimadura em mucosas. Esse clareamento é feito em aproximadamente 3 consultas com 45 minutos de duração, cada uma".

Ao realizar o clareamento, Heloísa lista alguns alimentos que devem ser evitados, como os de coloração forte. "Beterraba, café, refrigerantes, vinhos tintos, sucos artificiais. O cigarro também deve ter o seu uso diminuído e, de preferência, interrompido após o final do clareamento".

Segundo a dentista, após o processo, ainda é necessário a "substituição de restaurações estéticas que por ventura tenham ficado de cor diferente da nova cor da estrutura dentária, pois restaurações estéticas, como resina e porcelana, não sofrem alteração de cor pelo ácido utilizado".