Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Assim como pão integral, veja 8 alimentos que engordam e parecem ser lights

Refrigerante light e granola estão na lista de comidas que fingem ser saudáveis e parceiras da dieta, mas na realidade são bombas calóricas; médica explica

Luiza Camargo Publicado em 29/05/2015, às 16h51 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

veja 11 alimentos que engordam e parecem ser lights - Shutterstock
veja 11 alimentos que engordam e parecem ser lights - Shutterstock

Com o excesso de informação que existe hoje em dia sobre regimes, muitas vezes nos confundimos sobre o que é realmente light e emagrece. Há muitos alimentos que fingem ser parceiros da dieta, mas, na realidade, são verdadeiras bombas calóricas ou não ajudam em nada a perder medidas.

Em entrevista à CARAS Digital, Dra. Alice Amaral, médica especialista em Nutrologia e Medicina do Exercício e Esporte pela Associação Médica brasileira, revelou quais são os alimentos mais famosos que fingem ser “lights” mas que engordam; confira

1) Adoçantes artificiais (produtos light)
"Há estudos recentes que comprovam que o consumo de adoçantes artificiais está diretamente ligado à obesidade. Um desses estudos, realizado pelo Instituto Weizmann, de Israel, e publicado na revista Nature, afirma que o consumo desses aditivos provoca intolerância à glicose, uma fase prévia à diabetes na qual há uma maior concentração de açúcar no sangue, e alterações no metabolismo relacionadas com obesidade. Já o New England, publicou em 2012, um estudo bastante documentado, associando o consumo de bebidas adoçadas artificialmente à obesidade. Em 2013, a revisão desse estudo confirmou o que já se sabia. Portanto, todos os alimentos que contenham esses aditivos (refrigerantes, sucos, biscoitos, pães, bolos, doces etc), ao contrário do que se pensa, causam obesidade".

2) Refrigerante light
"Além de serem extremamente maléficos à saúde, os refrigerantes light contêm adoçantes artificiais que, como já dito anteriormente, causam aumento de peso, além de retenção líquida e aumento da pressão arterial".

3) Pão com glúten integral
"Devido a um processo inflamatório que o glúten causa ao atacar as paredes do intestino delgado, a absorção de nutrientes fica mais difícil.  Se esse alimento com glúten ainda vier acompanhado de fibras, a absorção do alimento se torna mais lenta e as consequências são abdômen estufado, aumento da gordura na região abdominal e obesidade".

4) Margarina
"Propagada como uma ótima opção para quem tem colesterol alto, na verdade, a margarina é extremamente calórica, além de ser riquíssima em gorduras trans, que causam não só obesidade, mas também arteriosclerose".

5) Granola comum e diet/light

"Além de conter glúten e açúcar ou adoçante artificial em sua composição, a granola é altamente calórica".

6) Barras de cereal

"Além da maioria delas conter glúten, açúcar e/ou adoçante artificial em abundância, as famosas barrinhas de cereal são uma verdadeira bomba calórica e quase não possuem as fibras prometidas".

7) Suco de caixinha comum e light
"Você já parou para ler os ingredientes de um suco de caixinha? Eles quase não contêm fruta, além de conter muito açúcar/adoçante artificial e edulcorante, emulsificantes etc. Prefira sempre a fruta in natura. Mesmo os sucos naturais contêm muita frutose, o que pode ocasionar uma sobrecarga da glicose"

8) Comida Japonesa

"Febre entre os brasileiros, a comida japonesa passa uma ideia de ser super saudável e light. Mas não é bem assim que funciona. Apesar de alguns pratos conterem menos calorias que outros alimentos, geralmente vêm associados ao shoyo que, além de ser extremamente rico em sódio (causa retenção líquida e aumento da pressão arterial), algumas marcas, também contém glúten.  E outro grande problema, é que nunca se come um sushi. O excesso também causa aumento de peso.