Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Anabolizantes podem provocar doenças cardiovasculares e causar alterações no corpo. Conheça os riscos!

O agravamento do quadro clínico do cantor Netinho pode ter sido causado pelo uso de anabolizantes. O medicamento é aprovado pela ANVISA para uso medicinal. Mas, se usado para conseguir um corpo musculoso, pode fazer mal à saúde

Redação Publicado em 26/05/2013, às 13h31 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Os médicos do cantor Netinho suspeitam que o problema de saúde tenha sido causado pelo uso de anabolizantes - Foto-montagem
Os médicos do cantor Netinho suspeitam que o problema de saúde tenha sido causado pelo uso de anabolizantes - Foto-montagem

Netinhofoi internado no final de abril por causa de dores na coxa. Em pouco mais de um mês, o quadro clínico se agravou, foi descoberta uma alteração no fígado e outras complicações no quadro clínico apareceram. No dia 25 de maio, o cantor passou por uma cirurgia no cérebro para retirada de coágulos. Existe uma suspeita de que o problema tenha sido agravado por causa do uso de anabolizantes.

Cantor Netinho passa por cirurgia no cérebro

Netinho tem hemorragia cerebral e retorna para a UTI

Praticantes de atividades físicas que recorrem aos anabolizantes têm como objetivo conquistar um corpo atlético a partir do rápido ganho de massa muscular associado à queima de gordura corporal. “Os principais hormônios adotados para estes fins são os esteroides derivados da testosterona e o hormônio do crescimento”, afirma Lívia Zimmermann, nutróloga e endocrinologista.

Netinho recebe a visita do padre Marcelo Rossi na UTI

Os anabolizantes são aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), mas só podem ser usados caso um médico recomende para tratar casos de necessidades específicas de reposição hormonal, por exemplo, para pacientes que sofrem de insuficiência renal ou de desnutrição acarretada por alguns tipos de câncer. Como qualquer outro tipo de medicamento controlado, a prescrição dos anabolizantes precisa atender às normas vigentes: “apenas cinco ampolas ou uma quantidade para dois meses de uso, no máximo”, alerta a nutróloga.

Quando adotados erroneamente para fins estéticos, os anabolizantes trazem uma série de efeitos colaterais. Tremores, aparecimento de acne acentuada, retenção de líquidos, dores nas juntas, aumento da pressão sanguínea e alterações do colesterol são apenas alguns exemplos dos prejuízos causados pelos hormônios. “Também há aumento do risco de doenças cardíacas e alteração das enzimas do fígado, que pode levar a hepatite medicamentosa e tumores no órgão”, diz Lívia.

Além dos problemas de saúde, os anabolizantes podem provocar mudanças no corpo. Nos homens, por exemplo, as mamas podem aumentar e os testículos podem diminuir ou atrofiar, o que acarreta em infertilidade. Nas mulheres, o medicamento pode causar distúrbio do ciclo menstrual, aumento do clitóris, queda de cabelo, diminuição das mamas e engrossamento da voz.

Vale a pena lembrar que anabolizante é diferente de suplemento alimentar, que é usado por atletas para suprir deficiências nutricionais da alimentação. “Quando bem orientado, o uso de suplementos contribui para o ganho de massa muscular magra”, afirma Lívia Zimmermann. O acompanhamento de um profissional para chegar às doses ideais dos suplementos, no entanto, é indispensável.