Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Bebê / Anuário

Megan Fox fala sobre enjoos na gravidez

Redação Publicado em 18/12/2012, às 10h28 - Atualizado em 27/09/2021, às 17h18

Megan Fox durante entrevista ao 'The Tonight Show' - Reprodução
Megan Fox durante entrevista ao 'The Tonight Show' - Reprodução
Pouco mais de dois meses após dar à luz seu primeiro filho, Megan Fox apareceu em ótima forma durante entrevista ao programa ‘The Tonight Show’, falou sobre as dificuldades do início da gravidez e admitiu que contratou uma enfermeira noturna para que ela e o marido pudessem dormir depois do nascimento do bebê

Megan Fox (26), que teve seu primeiro filho, Noah, no último dia 27 de setembro, falou no The Tonight Show sobre os enjoos que teve no início da gravidez.

“As primeiras 12 semanas foram difíceis. Tinha a impressão de que estava grávida de um vampiro. Ficava como a Bella, de 'Crepúsculo', toda suada. Ou, então, de um alien. (risos) Foi uma gravidez perfeita depois disso”, disse a atriz, que está divulgando seu novo filme, This is 40, e que já voltou a uma ótima forma depois da gestação.

A bela também falou sobre como ficou desatenta durante a gestação. “Eu gritava pela casa perguntando onde estava meu telefone, e ele estava na minha mão. Ou, então, colocava o telefone na geladeira. Um dia, estava com uma amiga no carro e parei de dirigir para prestar atenção no que ela falava, no meio do trânsito de Los Angeles. Brian não me deixou dirigir mais depois disso”, revelou Megan, referindo-se ao marido, o ator Brian Austin Green (39).

A atriz também disse que deixou de comer sushi, por recomendações médicas, durante a gravidez.

Sobre a dor do parto, Megan disse que dar à luz é mais dolorido que o processo de remoção da tatuagem que tinha no braço, do rosto da Marilyn Monroe.

A estrela ainda contou que não tinha ideia da dificuldade de se cuidar de um bebê. "Brian e eu estávamos exaustos. Disse para ele que tínhamos de contratar uma enfermeira noturna, se não, iríamos nos divorciar porque alguém tinha que dormir naquela casa. Do contrário, um ia matar o outro!", desabafou.