Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Saiba como evitar manchas na pele durante a gravidez

As manchas na pele são uma preocupação frequente das grávidas. Saiba qual vitamina é aliada das gestantes e confira as recomendações de uma dermatologista para manter a pele bonita e saudável

Raquel Brandão Publicado em 23/05/2013, às 10h01 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

As gestantes devem cuidar da pele, mas precisam ficar atentas à composição dos produtos que usam. Veja dicas para manter a saúde! - Shutterstock
As gestantes devem cuidar da pele, mas precisam ficar atentas à composição dos produtos que usam. Veja dicas para manter a saúde! - Shutterstock

Você sabia que o sexo do bebê pode influenciar na pele da gestante? Grávidas de meninos, por exemplo, tendem a ter a pele mais oleosa, isso porque as variações hormonais promovem mudanças. A oleosidade pode aumentar ou diminuir em diferentes partes do corpo e a tendência a pigmentação é muito maior. Por isso, manchas tendem a  se desenvolver, e se não forem tratadas, podem se tornar permanentes. Mas calma: há várias formas de prevenção para manter a pele bonita e saudável durante a gravidez e após o parto.

Na gestação, é comum a mulher notar o escurecimento dos mamilos, por exemplo. Isso acontece porque as células que produzem melanina estão mais estimuladas. Por isso, os médicos recomendam o uso de bloqueador solar a partir do fator 50, o que ajuda a prevenir e amenizar a faixa escura na barriga e também os melasmas (manchas amarronzadas em forma de borboleta) no rosto.

Saiba quais cuidados as grávidas devem ter ao tomar sol

E atenção: para se cuidar corretamente, é importante buscar aconselhamento profissional. “Sempre consulte o dermatologista. Há mulheres que desenvolvem reações alérgicas, outras que têm pele mais oleosa. Cada pessoa demanda um tratamento diferente”, explica a dermatologista Maria Paula Del Nero, membro das Sociedades Americana e Brasileira de Dermatologia. Não é recomendado prosseguir com o uso de cremes e tratamentos anteriores à gestação. Durante a gravidez, eles podem até provocar efeito contrário.

Fique atenta à composição dos produtos e questione seu dermatologista para saber o que é indicado ou não para você. Os ácidos, por exemplo, exigem cuidado. O ácido lático, o glicólico, arbutin e o kojico são ingredientes de alguns cremes testados e feitos especialmente para gestantes, porém devem ser prescritos por um profissional. Já o ácido retinoico e a hidroquinona são elementos que devem ser banidos durante a gravidez. “Evita-se inclusive o uso em cremes. Essas substâncias passam pela placenta e podem ocasionar má-formação do feto”, orienta Maria Paula.

Alimentação balanceada e saudável garante bem-estar da gestante e do bebê

Procure seguir uma dieta saudável, que inclua vegetais e frutas. Os alimentos garantem a reposição de vitaminas e nutrientes que o corpo precisa não só para o desenvolvimento do bebê, como para a saúde e a beleza da mãe. Para ajudar na manutenção da aparência da pele, o médico pode aconselhar o uso de cremes e séruns com vitamina C. Segundo a dermatologista, “ela estimula a produção de colágeno e ajuda a clarear a pele”.

Cuidados com a alimentação da mãe podem garantir uma amamentação de qualidade

Mas, se ainda assim alguma mancha apareceu, há solução. Mesmo durante a gravidez, de acordo com Maria Paula, é possível fazer um peeling de cristal, uma microdermoabrasão da pele com cristais que remove as células mortas e renova a pele. Tratamentos mais invasivos, como os injetáveis e com ácidos clareadores, devem aguardar o término da amamentação para não correr o risco de prejudicar o bebê.

Kim Kardashian dá exemplo de como uma gestante não pode se vestir