Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Kate Middleton tem o primeiro filho de parto normal. Entenda o procedimento

CARAS Online Publicado em 24/07/2013, às 15h48 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Kate Middleton - Getty Images
Kate Middleton - Getty Images

Kate Middleton deu à luz na última segunda-feira, 22, seu primeiro filho com o príncipe William. Segundo o Daily Mail, o parto da duquesa foi normal. Para Jurandir Piassi Passos, obstetra e especialista em medicina fetal do Alta Excelência Diagnóstica, a mãe se recupera mais fácil após esse tipo de parto. "Há menor risco de infecções para a mãe. O médico acompanha todo o procedimento e, se houver fortes dores, pode aplicar anestesia", diz. Por meio do parto normal, a gestante tem contrações normais e, a partir delas, o nascimento segue seu curso natural. A seguir, Piassi e o ginecologista Alfonso Massaguer falam sobre os prós e contras desse tipo de parto.

+ O anúncio oficial do nascimento do 1º filho de Kate Middleton e de príncipe William

+ Como fica a árvore genealógica da realeza britânica após nascimento do filho de Kate e William

Qual é o procedimento antes do parto?

Quando a mãe chega ao hospital, é preciso medir a sua pressão arterial, temperatura corporal e frequência cardíaca. Enfim, fazer um check-up. Depois disso, é só esperar as contrações.

É recomendado para mulheres de todas as idades?

Sim, mas as condições de saúde da paciente devem ser analisadas. Hipertensas e mulheres com bacia não adequada, por exemplo, não podem optar pelo parto normal. Durante o pré-natal, o médico avaliará a paciente e dirá se ela tem condições de fazer o parto.

Até quanto tempo a mulher pode esperar para ter o bebê de forma natural?

Depois de completar 40 semanas, a futura mamãe precisa passar por uma avaliação médica a cada 2 ou 3 dias.

O trabalho de parto normal pode durar quanto tempo?

O tempo varia para cada mulher. Para algumas, pode durar poucas horas e, para outras, mais de um dia. Em média, dura 13 horas. Quando a mulher é submetida pela segunda vez ao parto normal, o tempo médio do trabalho de parto cai para oito horas.

Quantos dedos de dilatação a mulher precisa ter para fazer o parto normal?

O parto só ocorre com dilatação total do colo uterino, por volta de 10 centímetros.

Esse tipo de parto pode ser feito em casa?

Sim, mas é preciso ter uma infraestrutura favorável. É preciso ter ambulâncias disponíveis à mulher, caso precise fazer uma cesárea durante o procedimento, e uma boa equipe. Caso contrário, a gestante e o bebê correm riscos.

E em quais casos a cesárea pode ser necessária no meio do parto normal?

Há muitos casos em que é preciso fazer a cesariana. Em geral, por sinais de sofrimento fetal, com risco para o bebê, ou quando a evolução da dilatação ou saída do bebê pelo canal de parto não ocorre como esperado, o que é causado por uma desproporção céfalo-pélvica, situação em que a cabeça do bebê é maior do que a bacia da mãe, por onde ele deveria passar, por exemplo.

+ Giovanna Antonelli e Juliana Paes optaram pelo parto cesárea. Veja os benefícios e os riscos

Por que dizem que o parto normal é dolorido?

As contrações do parto normal geram dor, que tende a ser mais intensa com o aumento da dilatação. A dor costuma começar na região lombar e irradiar para o baixo ventre e é similar a uma forte cólica menstrual. A dor ocorre durante a contração uterina que dura entre 20 e 70 segundos.

Como funciona o parto natural e o humanizado?

Parto humanizado é uma expressão usada por médicos para designar uma situação em que o parto é feito de acordo com os desejos da mãe. Respeitar os desejos da paciente significa que os procedimentos obstétricos são realizados com sua aceitação, o que ocorre em tudo na medicina atual. A indicação de uma cesariana, o momento da anestesia e a indução de um parto normal são decididos a partir de uma conversa entre médico e paciente.

Respeitar a natureza da gestante é realizar algum ato obstétrico apenas quando necessário. Em um parto normal, temos como primeira opção o procedimento "natural", no qual deixamos a "natureza" agir.

+ Saiba quais são as principais causas de morte no parto