Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Grávida, Guilhermina Guinle fala sobre ser mãe pela primeira vez aos 38 anos

CARAS Publicado em 02/07/2013, às 12h13 - Atualizado em 24/03/2020, às 15h18

Guilhermina Guinle em Paris - Martin Gurfein
Guilhermina Guinle em Paris - Martin Gurfein
Em Paris, Guilhermina Guinle conta que terá sua primeira filha de parto normal e revela qual pode ser o nome da criança, cujo nascimento está previsto para setembro. "Adoro nomes diferentes e os italianos. Não quero colocar nada comum. O que mais gosto por enquanto, é Mina", afirma a atriz

As melhores memórias da atriz Guilhermina Guinle (38) vêm de toda sua trajetória, pessoal e profissional. À espera de sua primeira herdeira, fruto do relacionamento com o advogado Leonardo Pietro Antonelli (42),
a carioca não hesita em dizer o quanto é feliz. “Minhas histórias, minhas viagens, meus casamentos, tudo valeu a pena! Sempre achei que seria mãe um dia, mas zero de ansiedade. Veio num momento certo e delicioso, com uma pessoa muito especial”, reflete a beldade, que alongou as madeixas durante os 7 meses de gestação. “Tem sido uma gravidez tranquila, é como se nem estivesse grávida no sentido das coisas ruins. Enjoos, cansaço, muito sono... Desejos, sempre tive! Gosto de comer bem” (risos), diverte-se a global, que está de férias após o fim de Guerra dos Sexos. Em Paris com o namorado a convite de CARAS, ela contou como tem sido a espera pela filha, que ainda não teve seu nome definido.

Guilhermina Guinle mostra o barrigão em foto divertida na praia

Conheça os bebês de pais famosos que nasceram em 2013

– Como está a gestação?

– Está previsto para nascer na primeira semana de setembro e vai ser uma virginiana! Estou tendo muita sorte, uma gravidez realmente deliciosa. Primeiro, veio o lado bom, maravilhoso, da surpresa. Não estávamos tentando nem esperando. É uma coisa de Deus viver um momento assim! Por que veio nesta idade, com esta pessoa, neste momento? Já gera uns pensamentos mágicos na nossa cabeça. Nunca tive ansiedade de ter filho. Sempre achei que teria filhos nesta vida, mas, como sempre me envolvi com homens com tantos filhos, vi a realidade e a responsabilidade de criar uma criança. Não é uma tarefa tão simples. Queria ter tido muito nova, com uns 20 anos. Mas minha história foi assim, não tem regra para o que é melhor e o que é pior. Que bom que a minha foi assim! Quis viver um pouco minha vida e minha liberdade.

– Incentiva outras mulheres?

– Descobri que dos 20 aos 30 anos não tem preço. Não tenham filho nesta fase. Você se descobre profissionalmente. Hoje em dia, tudo começa muito cedo. A gente não sabe o que quer ser quando sai da escola. É sempre uma ralação e uma dificuldade, um passo a passo, uma longa caminhada.

Guilhermina Guinle espera seu primeiro filho: 'Estou grávida, sim. E muito feliz com a notícia'

– Que lições aprendeu?

– São tantos os aprendizados hoje e futuros que nem sei por onde começar. Por enquanto, o que está me batendo mais forte é exatamente o que eu não queria deixar de vivenciar, que é gerar uma vida dentro de mim. Isso me fascinou, desde sempre. Essa perfeição da natureza humana é sensacional. Quando tinhas uns 35, 36 anos, surgiu esse dilema de engravidar ou não. Na minha análise, tive uma sessão maravilhosa.
Difícil de resumir em palavras... Debatendo o tema com minha analista, a Yeda, cheguei à conclusão que eu era uma pessoa que me definia como aquela que quer viver todas as experiências possíveis e quanto mais emocionantes, melhor. Me formei muito cedo, aos 16 anos já estava indo morar sozinha para fazer faculdade nos EUA, também comecei a viajar sozinha com as amigas pelo mundo muito jovem, a me virar, a me apaixonar, a namorar, a trabalhar, a ganhar meu dinheiro... Queria passar por emoções fortes, fazer esportes radicais, esquiar, saltar de paraquedas, bungee jumping, mas cheguei à conclusão que nada seria mais incrível do que gerar uma vida. Hoje, tenho certeza. De fato, não existe nada mais fascinante do que isso. Como poderia passar por aqui sem essa enorme emoção?

– Como o Leo tem sido?

– Melhor dizer como ele tem sido nesses dois anos que estamos juntos porque o que ele é desde o começo é o que ele continua sendo: maravilhoso, melhor a cada dia! A gente tem um astral e uma energia muito parecida. Ele é um homem muito especial em todos os sentidos, bem-humorado, leve, alegre, divertido, dedicado…

– Como ele é como pai?

– O Leo foi pai muito novo e já está vivendo esta experiência há quase 18 anos, o que é muito bom. Acho ele um ótimo pai, presente, participativo, interessado e extremamente carinhoso. O filho dele, Gabriel, é um menino maravilhoso. Imagina agora, depois de 18 anos, chegar uma menina na vida dele? Acho que ainda nem imagina o tamanho do amor que vem por aí… Ele vai ficar louco!

– Por que quer parto normal?

– Sempre tive a filosofia de querer tudo o mais natural possível em minha vida, em todos os sentidos. Lamento esta cultura brasileira da cesárea. Definitivamente, também é assim na maior parte do mundo. O parto natural é mais saudável, principalmente para a mulher que se recupera mais rápido. Mas sei que nem sempre é possível. Adoraria ter normal, mas só na hora vamos saber. Dizem que é o bebê que decide.

– Fez muitas viagens grávida?

– Acho que ela vai gostar muito de viajar como a mãe. (risos) Fizemos viagens incríveis pela Europa, passando pela Itália e França, depois Paris, que foi maravilhosa! Passeamos, comemos e caminhamos muito! O Leo é o melhor com - panheiro de viagem que pode existir, adora programas culturais como eu, organiza tudo, se interessa e curte todos os momentos! Agora vamos para Nova York. Acho que é a última viagem longa com a filhota na barriga, o que dá menos trabalho! (risos)

– Qual seu segredo de saúde?

– Se a mulher está saudável, com seu corpo funcionando bem, a gravidez pode ser tranquila, sem grandes mistérios. Existem muitos mitos e teorias… Mas acredito que o maior equilíbrio está na cabeça. Se você está de bem com a vida, numa relação amorosa e verdadeira, dividindo esse momento com seu companheiro, com certeza vai ter uma ótima gravidez. Estou completamente zen, sem ansiedade, relaxada e feliz, por isso acho que flui bem, graças a Deus. 

– Já escolheram o nome?

– Ainda não. Continuamos na dúvida. Adoro nomes diferentes e os italianos. Não quero colocar nada comum. O que mais gosto por enquanto, é Mina. Acho que Mina Antonelli é um nome de personalidade forte. É curto, bonito, simples e único. Mina vem do teutônico Minne, que significa amor. É o nome de uma grande cantora italiana, famosa nos anos 70, que eu adoro. Sem nenhuma pressa e ansiedade, vamos esperar ela nascer, ver o rostinho dela e qual nome vai nos inspirar!

+ Álbum reúne 20 filhos de famosos com nomes exóticos. Confira!

Confira detalhes da viagem da futura mamãe Guilhermina Guinle a Paris: