Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Juliana Paes e outras famosas fizeram cesariana. Veja os benefícios e riscos

A cesariana é indicada para gestantes com diabetes e hipertensão, mas apresenta alguns riscos. Veja as famosas que optaram por essa técnica e saiba a opinião de um obstetra!

Luiza Camargo Publicado em 25/03/2014, às 17h32 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Famosas que fizeram cesarianas - AgNews
Famosas que fizeram cesarianas - AgNews

Giovanna Antonelli, Flávia Alessandra, Juliana Paes e Grazi Massafera, além de serem famosas e bem-sucedidas atrizes, têm outro ponto em comum: tiveram seus filhos via cirurgia cesariana.

A prática tem se tornado cada vez mais comum entre as gestantes por ser considerada por muitos menos dolorida e mais segura que o parto normal. Mas, segundo o Doutor Claudio Basbaum, ginecologista- obstetra, e membro do Corpo Clínico da Maternidade São Luiz, de São Paulo, é um erro acreditar que a cesariana é melhor.

“A cesárea é um parto cirúrgico, por isso, não deve ser considerada a primeira opção para se ajudar uma criança a nascer. Os riscos de complicações potenciais de uma cesárea são maiores do que num parto vaginal. Há possibilidades de hemorragias, infecções e dores pós-operatórias”.

+ Grávidas precisam redobrar cuidados com higiene bucal e aparelhos ortodônticos

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 15% dos partos deveriam ser via cirurgia cesariana. Concordando com as recomendações da OMS, Basbaum afirma que as cesáreas devem ser realizadas em apenas alguns casos.

A indicação efetiva de um parto cesáreo é consequência da decisão responsável do obstetra. As cesarianas são indicadas quando as mães têm doenças como diabetes, hipertensão, hemorragia no terceiro trimestre, algumas limitações musculares, desproporção feto-materna ou retardo de crescimento do feto e incompatibilidade sanguínea", afirma Basbaum.

Espinhas na gravidez e na idade adulta: como tratá-las?

Em relação à estética, o parto via cirurgia cesariana deixa uma cicatriz no abdômen da mãe, enquanto o parto normal não deixa marcas, mas nenhuma das duas maneiras ajudam a gestante a emagrecer.

 “Se existe algum mecanismo fisiológico de recuperação do organismo ao estado anterior da gestação é o aleitamento, ou seja, quando a mãe está amamentando. Ele reduz o sangramento após o parto, faz contracepção e auxilia na perda mais rápida de peso após o nascimento do bebê”, diz o obstetra.