Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Descubra se cremes e maquiagens podem ser usados durante a gravidez

Produtos contendo derivados da vitamina A devem ser evitados, já a proteção solar necessita ser intensificada nesse período

Luiza Camargo Publicado em 21/05/2014, às 14h38 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

A gestante deve proteger a pele - Shutterstock
A gestante deve proteger a pele - Shutterstock

A gravidez é um período cheio de novidades. Além das mudanças físicas, as gestantes também devem se adaptar a outros detalhes comuns do dia a dia que são modificados para não prejudicar o bebê. O tratamento com a pele é um exemplo.

Segundo a dermatologista Cristiane Dal Magro, há alguns cremes e maquiagens que devem ser evitados durante a gestação: “Os produtos contendo derivados da vitamina a como o ácido retinóico, a isotetinoída, retinol e retinaldeído e algumas substancias clareadoras da pele, como a hidroquinona, devem ser evitados”.

A prevenção contra os raios solares também deve ser intensificada, diza médica: “é importante a prevenção do melasma (manchas escuras que podem surgir na face devido às mudanças hormonais). Para isso, filtro solar diário e produtos com vitamina C poderão ser muito úteis. Na gestação, ocorre maior sensibilidade ao sol e maior predisposição ao surgimento de manchas, por isso essa proteção é importante”.

+Mãe sarada: confira 7 dicas para ser uma grávida saudável!

+ Veja 20 famosas em selfies fofos com os filhos no Instagram

Felizmente, há muitas opções de cremes e maquiagens que estão liberados para serem usados durante a gravidez, etapa em que a pele fica mais oleosa: “ Não há problema algum de usar maquiagens sem derivados da vitamina A. Caso a mulher tenha a acne gestacional, ela deve optar por base ou pó livres de óleo, isto é, ‘oil free’”, afirma a especialista.

Hidratar a pele do corpo também é importância, já que ajuda a evitar estrias: “a hidratação melhora a elasticidade da pele, ajudando na prevenção das estrias. Cremes com óleos essenciais podem ser usados, inclusive para massagens”, afirma Cristiana.

Além disso, o  acompanhamento especializado de um obstetra e de um dermatologista é necessário para que caso haja alguma alteração na pele, esses médicos possam ajudá-la e tranquilizá-la.