CARAS Brasil
Busca
Facebook CARAS BrasilTwitter CARAS BrasilInstagram CARAS BrasilYoutube CARAS BrasilTiktok CARAS BrasilSpotify CARAS Brasil
Atualidades / REPERCUTIU

Vocalista do Ara Ketu revela nova negociação após banda desistir do Carnaval de Salvador

Em entrevista à CARAS Brasil, Dan Miranda comentou sobre repercussão de desabafo do Ara Ketu nas redes sociais envolvendo Carnaval de Salvador

por Surenã Dias

sdias_colab@caras.com.br

Publicado em 30/01/2024, às 20h10 - Atualizado em 31/01/2024, às 12h29

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Com 44 anos de história, Ara Ketu causou comoção após revelar que não iria desfilar no Carnaval de Salvador - Foto: Reprodução / Instagram
Com 44 anos de história, Ara Ketu causou comoção após revelar que não iria desfilar no Carnaval de Salvador - Foto: Reprodução / Instagram

Dan Miranda, vocalista da banda Ara Ketu, afirmou que o grupo iniciou uma nova negociação com a prefeitura de Salvador para desfilar no Carnaval da cidade. Em entrevista à CARAS Brasil, o artista lamentou que a banda tenha vivenciado mais um episódio de desvalorização e comentou sobre a repercussão do posicionamento, que acabou ganhando destaque nacional. 

"Após a repercussão do assunto, prefeitura e governo nos chamaram para conversar novamente. A conversa está rolando e acho que vale reforçar que nunca foi desejo do Ara Ketu desistir de tocar no Carnaval de Salvador. É a nossa casa! Então, estou na torcida para que a conversa avance e a gente toque em casa", diz ele, que não descarta que estar totalmente fora do Carnaval de Salvador 2024: "Se a conversa com prefeitura e o governo tiver desfecho positivo, sim, [iremos desfilar]"

Na manhã desta terça-feira, 30, o nome do Araketu se tornou destaque na mídia após o grupo comunicar que não iria mais desfilar no Carnaval de Salvador. Em seu texto, foi revelado que a banda, que é vista como um dos pilares da festa soteropolitana, não iria desfilar por ter recebido a proposta de um cachê defasado. "Recebemos a proposta de pagamento de cachê para apresentação da banda Ara Ketu com o mesmo valor de 2017", dizia um trecho da postagem.

Leia também: Ex-BBB Lumena mudou rumos da vida após traumas no BBB 21: "Precisava aprender a falar"

"A gente tem um misto de sentimentos. Tristeza, frustração, desvalorização… eu sou baiano, cantamos a música da Bahia, o Ara Ketu é um dos pilares do Carnaval. Então dói quando não conseguimos apoio para cantar em casa. Tenho fé que vai mudar", afirma Dan, que está no comando da banda desde 2018.

Mesmo com agenda cheia para as próximas semanas, o cantor confessa que ver a repercussão e a onda de comentários positivos nas redes sociais foi importante para reforçar que o Ara, que tem 44 anos de história, continua forte no coração de muitas pessoas. "Dizem que tudo tem um lado bom, né? E acho que o lado bom dessa situação foi esse. Quantas mensagens, ligações e demonstrações de apoio nós recebemos. Eu agradeço muito cada texto, cada apoio", frisa.

GOVERNO DA BAHIA SE PRONUNCIA

Com a repercussão do desabafo do Ara Ketu nas redes sociais, a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia se posicionou sobre o assunto. Procurada pela CARAS Brasil, a Selcut afirmou que o grupo recebeu apoio do governo do estado através do edital Ouro Negro, destinado a valorização de Blocos Afro, Afoxés, Blocos de Samba, de Reggae e de Índio, mas declinou por conta do valor oferecido devido a baixa pontuação. 

Confira a nota na íntegra:

"O Governo do Estado da Bahia informa que está garantido o apoio ao grupo Ara Ketu para participação no Carnaval 2024. O apoio se dará via Superintendência de Fomento ao Turismo (SUFOTUR). O Governo da Bahia apoia e respeita a história e trajetória do bloco Ara Ketu e destaca que, através da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBa), há meses vem ocorrendo um diálogo com o grupo para garantir a sua participação na folia carnavalesca 2024. A equipe técnica da SecultBa deu suporte contábil e jurídico para que o Ara Ketu conseguisse realizar a inscrição no programa Ouro Negro. O edital leva em consideração critérios objetivos relacionados aos Blocos Afro, Afoxés, Blocos de Samba, de Reggae e de Índio e, como foi a primeira vez que o Ara Ketu se inscreveu, recebeu uma pontuação que o colocava em uma faixa para receber um valor específico. O bloco não foi desclassificado, mas declinou do apoio por conta do valor que receberia a partir da pontuação alcançada no certame. O Governo da Bahia continua mantendo respeito e apoio aos Blocos Afro que muito contribuem com o desenvolvimento sociocultural de suas comunidades em toda Bahia".