Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Atualidades / Vida pessoal

Por que Fernanda Lima deixou o Brasil para morar no exterior?

Fernanda Lima explica o motivo para ter ido morar em Portugal com seu marido, Rodrigo Hilbert, e os três filhos desde 2022

por Priscilla Comoti

pcomoti_colab@caras.com.br

Publicado em 06/12/2023, às 11h18

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Fernanda Lima - Foto: Reprodução / Instagram
Fernanda Lima - Foto: Reprodução / Instagram

A apresentadora Fernanda Lima e seu marido, o apresentador Rodrigo Hilbert, decidiram se mudar para Portugal com seus três filhos, os gêmeos João e Francisco e a caçula Maria Manoela, em 2022. Agora, ela contou o motivo para deixar o Brasil por um tempo.

Em entrevista na emissora TVI, ela disse que a segurança para a sua família foi um fator que pesou na decisão de ir para o exterior. “É muito gostoso viver aqui. A gente está vivendo uma questão no Brasil um pouco complicada, muita desigualdade, muitas questões. Aqui meus filhos têm segurança”, afirmou ela.

Então, ela contou também que quis que seus filhos crescessem sem o assédio da fama dos pais. “Tem a questão de ser pública, eu tenho três filhos e o Brasil tem muito essa exaltação da fama, da celebridade, então, foi mais para resguardar eles. Trazer os meus filhos para um lugar onde eles possam ser anônimos”, revelou.

Fernanda Lima reúne a família em foto

A apresentadora Fernanda Lima agitou as redes sociais ao mostrar as fotos da festa de aniversário de sua filha caçula, Maria Manoela. Na primeira foto do álbum, ela apareceu rodeada pelos três filhos - os gêmeos João e Francisco, de 14 anos, e Manoela - e o marido, o apresentador Rodrigo Hilbert.

Os herdeiros do casal famoso mostraram o quanto já cresceram e que estão cada dia mais parecidos com os pais. Na legenda, a estrela falou sobre a celebração do aniversário da filha.

"Minha filha completou 4 anos e parece que o mundo girou mais rápido desde então… Foi o nascimento dela, logo veio a Covid, que logo levou meu pai… Mudanças internas geográficas e profissionais… Meus meninos virando homens, crise climática se agravando, guerras e mais guerras… Restou o amor, esse que se multiplica, transborda, acolhe, acalenta e acalma. Sem ele, nem sei…", disse ela.

E completou: "A festinha dela foi simples, bem simples. Ela pediu amigos, brigadeiros e unicórnios. Aliás, de onde saíram os unicórnios que viraram essa febre mundial? Onde vivem? O que comem? Quem virá depois deles? À minha flor, todo o amor e obrigada por me fazer sorrir, esperançar e amar ainda mais. Obrigada meu amor, Rodrigo Hilbert,por ser um pai tão profundo". 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!