Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Atualidades / MORTE

Polícia Civil de São Paulo investiga a morte de Walewska; saiba mais

Walewska Oliveira morreu aos 43 anos nesta quinta-feira, 21, em São Paulo

Mariana Arrudas Publicado em 23/09/2023, às 16h20

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
A jogadora de vôlei Walewska Oliveira - Foto: Reprodução/Instagram @walewska.oliveira
A jogadora de vôlei Walewska Oliveira - Foto: Reprodução/Instagram @walewska.oliveira

Grande nome da Seleção Brasileira de Vôlei, a jogadora Walewska Oliveira morreu aos 43 anos nesta quinta-feira, 21. A morte da atleta, que deixou os fãs surpresos, passou a ser investigada pela Polícia Civil de São Paulo.

Segundo nota compartilhada com a CARAS Brasil, pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP), a morte de Walewska teria ocorrido por volta das 18h, no bairro de Cerqueira César, localizado em uma região nobre da capital paulista.

"A Polícia Civil investiga a morte de uma mulher de 43 anos, ocorrida por volta das 18h00 de quinta-feira, 21, no bairro de Cerqueira César, em São Paulo. Foi solicitada perícia ao local. Detalhes serão preservados para garantir autonomia ao trabalho policial", diz o texto.

Leia também:Quais foram as palavras finais de Walewska para os fãs? Confira o que diziam os últimos posts da atleta

Segundo o boletim de ocorrência obtido pelo jornal O Estado de S.Paulo, a atleta teria caído do 17º andar do condomínio Ciragan Home, na Bela Vista, localizado também capital paulista. O documento foi registrado no 78º Distrito Policial, nos Jardins, zona oeste de São Paulo.

O corpo da atleta foi levado a Belo Horizonte, sua cidade natal, e o sepultamento foi fechado apenas para familiares e amigos de Walewska. Seu marido, Ricardo Alexandre Mendes, com quem a jogadora foi casada por 20 anos, não compareceu ao local.

RELEMBRE A TRAJETÓRIA DE WALEWSKA

Mineira natural de Belo Horizonte, Walewska iniciou sua carreira no Minas, onde jogou entre 1995 e 1998 —ano em que foi convocada pela primeira vez para jogar na Seleção Brasileira, sob o comando do técnico Bernardinho.

Ela conquistou ouro nos Jogos de Pequim, em 2008, e bronze nos Jogos de Sydney, no ano 2000. Sua última competição com o Brasil foi a Copa dos Campeões, no ano de 2013, em que também levou a medalha de ouro para casa.

Além disso, ela foi ouro no Grand Prix de 2004, 2006 e 2008, e nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg, em 1999. A atleta foi cinco vezes campeã da Superliga, levantou três taças da Copa Brasil, da Supercopa, do Troféu Super Vôlei, do Campeonato Paulista e duas do Campeonato Mineiro.

Em entrevista à ESPN Brasil, concedida neste ano, Walewska falou sobre o período em que decidiu priorizar sua família. Segundo o UOL, a central tinha apenas 28 anos quando decidiu se aposentar, de forma quase definitiva, da Seleção Brasileira de Vôlei.

Apesar disso, ela continuou jogando vôlei até os 42 anos. Walewska defendeu Rexona/Ades, São Caetano, Sirio Perugia da Itália, Murcia da Espanha, Zarechie da Rússia, Vôlei Futuro, Vôlei Amil, Minas, Osasco e Praia Clube, onde encerrou sua carreira no ano de 2022.