CARAS Brasil
Busca
Facebook CARAS BrasilTwitter CARAS BrasilInstagram CARAS BrasilYoutube CARAS BrasilTiktok CARAS BrasilSpotify CARAS Brasil
Atualidades / CINEMA

Luisa Arraes revela desafios de filme ao lado de Caio Blat: 'Muito cruel'

A CARAS Brasil esteve presente na coletiva de Grande Sertão, estrelado por Luisa Arraes, Caio Blat e grande elenco; atriz contou desafios da produção

por Mariana Arrudas

marrudas_colab@caras.com.br

Publicado em 05/06/2024, às 17h15

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Luisa Arraes e Caio Blat em cena do filme Grande Sertão - Foto: Gustavo Hadba
Luisa Arraes e Caio Blat em cena do filme Grande Sertão - Foto: Gustavo Hadba

A partir desta quinta-feira, 6, Luisa Arraes (30) poderá ser vista nas telonas dos cinemas como Diadorim, em Grande Sertão. Em coletiva de imprensa, a atriz contou os desafios do filme que estrela ao lado do marido, Caio Blat (44), e debateu a relação da sociedade com o feminino e masculino.

Filho de Joca Ramiro (Rodrigo Lombardi) Diadorim é um personagem que carrega uma "provocação", como define Luisa Arraes. Perigoso, corajoso e violento, o guerreiro atravessa os limites do feminino e masculino, e desperta uma paixão em Riobaldo (Caio Blat), atravessada por um desejo de vingança. Porém, o desafio a fez a atriz perceber uma diferença em sua carreira e os demais colegas do elenco.

"Quando comecei a ensaiar, chamei meus colegas de elenco e falei: 'Vamos fazer aula de tiro?'. E todos já tinham feito. Porque todos viveram personagens masculinos, e personagens masculinos matam e morrem", disse. "Os femininos não. Isso é muito cruel, é como se a violência fosse retirada de nós."

Leia também: Caio Blat ganha declaração de Luisa Arraes em data especial

Arraes afirma que a personagem é, acima de tudo, corajosa, e tem o potencial de despertar uma discussão sobre os limites de gênero. "Ela é a maior guerreira, é para ser a sucessora, e ele diz a sua sentença: 'Guerra não é lugar de mulher'. Mas, ela tem uma coragem que a maioria de nós não tem. Todos temos o masculino e o feminino dentro de nós."

A atriz reflete que o personagem também questiona a essência, já que, quando é criança, é reconhecido como um menino por Riobaldo. Para ela, as margens do gênero vão se enrijecendo conforme se amadurece. 

"Queria que Diadorim estivesse ali naquele meio para questionar a sexualidade daqueles homens, porque eu acho que é o que eles têm mais medo. Homem tem mais medo da sua sexualidade do que de morrer. Que o feminino do Diadorim fosse o mais perigoso", completa a artista.

Dirigido por Guel Arraes (70) o filme Grande Sertão transpõe para o cinema a obra Grande Sertão: Veredas de Guimarães Rosa (1908-1967). Gravado no ano de 2021, o longa-metragem ainda conta com nomes como Luís MirandaMariana NunesLuellem de Castro e Eduardo Sterblitch no elenco.

CONFIRA CONVERSA DE LUISA ARRAES COM A CARAS BRASIL: