CARAS Brasil
Busca
Facebook CARAS BrasilTwitter CARAS BrasilInstagram CARAS BrasilYoutube CARAS BrasilTiktok CARAS BrasilSpotify CARAS Brasil
Atualidades / polêmica

Luana Piovani reage após Whindersson Nunes defender Neymar em polêmica

Luana Piovani e Neymar se desentenderam publicamente em razão do projeto que quer transferir da União para a iniciativa privada os terrenos beira-mar

Luana Piovani e Whindersson Nunes - Foto: Reprodução/Instagram
Luana Piovani e Whindersson Nunes - Foto: Reprodução/Instagram

Nesta sexta-feira, 7, a atriz Luana Piovani criticou Whindersson Nunes, que saiu em defesa de Neymar na polêmica sobre a PEC das praias. Nos últimos dias, ela e o jogador de futebol trocaram farpas nas redes sociais em razão do projeto que está no Congresso e quer transferir da União para a iniciativa privada os terrenos beira-mar.

"O cara tá cheio de B.O. pessoal e vem defender ignóbil? Engraçadinho, vai puxar o saco da tua terapeuta e do teu psiquiatra, esses, sim, merecem suas falas", escreveu a atriz.

Veja:

Luana PIovani fala de Whindersson Nunes (Reprodução/Instagram)
Luana PIovani fala de Whindersson Nunes (Reprodução/Instagram)

Whindersson Nunes opina sobre polêmica

Em meio à polêmica entre Neymar e Piovani, Whindersson Nunes se manifestou nas redes sociais. O comediante criticou o projeto que pode privatizar o acesso às praias, mas defendeu que o jogador não deveria ser atacado, destacando sua ajuda às vítimas das chuvas no Rio Grande do Sul.

"A irmã do Ney, a Rafa, simplesmente mandou o jato do Ney entregar oito drones de levar comida e água para pessoas ilhadas, sem pestanejar, sem pedir favor, difícil hoje em dia. Sempre que eu faço uma m***a não pública, eu penso: 'Me defenderiam disso? Qual seria o preço?'", escreveu ele.

Luana Piovani posta desabafo

Recentemente, a atriz compartilhou uma sequência de fotos com Dom, seu filho de 12 anos com Pedro Scooby, e mencionou a recente polêmica com Neymar relacionada à privatização das praias. "Uma vez, eu estava aos prantos por causa de um boy-lixo no aeroporto, e um rapaz se aproximou, deu-me um lenço de papel e disse: 'Não chora, Luana. Menina bonita, não chora'. Mal sabia ele… Que alívio poder chorar em paz num aeroporto, foi o que fiz essa manhã. Chorei, chorei e chorei mais um pouco. Normalmente, essa válvula de escape é utilizada a cada 3 ou 4 dias. Mas como os últimos dias foram muito tumultuados, acho que deixei acumular", disse.

Em seguida, falou sobre a decisão do filho de morar com o pai no Brasil. Enquanto ela está em Portugal. "Tem sido muito dificil estar longe do meu filho. Eu trabalho, durmo, vivo, movimento, mas aqui dentro não tem pedra sobre pedra. Mas é impressionante como a gente se adapta, coloca a dor numa prateleira mais alta e vai aprendendo a conviver com ela. Mas é so ter cinco minutos de paz que a criança lá de dentro grita: 'quem matou meus cachorrinhos?'", desabafou.