CARAS Brasil
Busca
Facebook CARAS BrasilTwitter CARAS BrasilInstagram CARAS BrasilYoutube CARAS BrasilTiktok CARAS BrasilSpotify CARAS Brasil
Atualidades / Por onde anda?

Longe da TV, filha de Manoel Carlos encara missão dada pelo pai

aos 41 anos, Júlia Almeida é dona de uma marca de moda e recebeu a missão de planejar uma biografia e um documentário sobre Manoel Carlos

Júlia Almeida e Manoel Carlos - Foto: Reprodução/Instagram
Júlia Almeida e Manoel Carlos - Foto: Reprodução/Instagram

A atriz e empresária Júlia Almeida estreou na televisão em 1992, na novela Felicidade. Desde então, participou de diversas obras escritas por seu pai, Manoel Carlos, como Laços de Família (2000) e Mulheres Apaixonadas (2003). Sua última aparição foi em Tempo de amar (2018), em que fez uma participação. Hoje, aos 41 anos, ela é dona de uma marca de moda e recebeu a missão de planejar uma biografia e um documentário sobre Maneco.

Desde o ano passado, ela começou a catalogar o acervo sobre a vida do novelista, a pedido dele mesmo. Aos 91 anos, o outor foi diagnosticado com Parkinson. "Comecei catalogando, arquivando, organizando tudo. São sete mil caixas com coisas dele. Tem prêmios, coisas do passado, coisas da família. Estou com uma equipe pequena ainda", disse ela ao jornal O Globo.

Paralelamente ao projeto, ela segue trabalhando em sua marca de moda. "A marca é meu escape, meu criativo. Sempre foi uma coisa sazonal, depois que eu parei de atuar. Não tenho vontade de voltar a atuar. Se tiver uma coisa legal, de repente, vou lá e faço. Nunca digo nunca, mas estou muito feliz com meus trabalhos", contou. 

Júlia morou na Inglaterra por um período, onde se casou e depois se divorciou. Em 2020, pouco antes da pandemia, voltou ao Brasil. Atualmente, ela declara que não tem interesse em ser mãe. "Tenho dois filhos de quatro patas. Acho que, para colocar um ser humano no mundo, tem que pensar duas vezes hoje em dia. Então, prefiro mostrar isso nos meus trabalhos, no que eu faço. Amo meus cachorros. A gente constrói famílias de diferentes formas. Até agora não tive vontade de ter filhos", disse.

Cicatrizes

Recentemente, em suas redes sociais, Júlia mostrou suas cicatrizes de nascença. "As cicatrizes, na verdade, me alimentam, me fortaleceram. Isso não significa que não sofri, que não foi difícil. Significa que aprendi com elas, que aprendi a amá-las. Hoje, me sinto mais bonita, melhor e mais forte. Sempre olhando o passado a gente consegue ser mais forte no futuro e ver aonde a gente chegou. É importante olhar o passado", refletiu.