Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Léa Garcia já foi agredida na rua por viver vilã em novela; relembre história

Grande atriz brasileira, Léa Garcia morreu nesta terça-feira, 15, aos 90 anos

Mariana Arrudas Publicado em 15/08/2023, às 10h55

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
A atriz Léa Garcia - Foto: Divulgação/AgNews
A atriz Léa Garcia - Foto: Divulgação/AgNews

Um dos grandes nomes da teledramaturgia brasileira, a atriz Léa Garcia morreu aos 90 anos nesta terça-feira, 15. Conhecida por grandes papéis na TV, ela interpretou a vilã Rosa, de Escrava Isaura, e contou que já foi agredida na rua na época em que o folhetim foi ao ar, em 1976.

"Apanhei muito", contou Léa Garcia em entrevista ao programa Conversa com Bial. A atriz disse que foi à feira enquanto ainda morava no bairro Flamengo, no Rio de Janeiro, e então foi agredida com um peixe por outra pessoa.

"Eu sou uma mulher que gosta de fazer feira e mercado. Então, eu fui à feira quando eu morava no [bairro] Flamengo. Uma criatura pegou um peixe enorme e bateu nas minhas costas porque eu estava sendo perversa com a Isaura. Apanhei também, levei um beliscão de lágrimas descerem dos olhos."

Leia também:Grande dama da dramaturgia, Léa Garcia morre aos 90 anos antes de ser homenageada

Na trama de Escrava Isaura, Rosa era uma mulher escravizada na fazenda do Comendador Almeida (Gilberto Martinho) e descrita como uma mulher má e invejosa, que fazia várias intrigas para prejudicar (Lucélia Santos) e também a maltratava pessoalmente.

Léa Garcia morreu em Gramado, no Rio Grande do Sul, onde estava para receber uma homenagem no tradicional Festival de Cinema de Gramado. Ela receberia o troféu Oscarito pelo conjunto da obra, ao lado da veterana Laura Cardoso.

A veterana fez diversas peças no teatro e também estrelou muitos filmes e novelas na televisão. Ela esteve em produções como Êta Mundo Bom!Os Ossos do BarãoA MoreninhaArcanjo Renegado O Homem que Deve Morrer. Em 2004, ela ganhou o prêmio Kikito de melhor atriz no Festival de Cinema de Gramado por Filhas do Vento, filme de Joel Zito Araújo.

CONFIRA A ÚLTIMA PUBLICAÇÃO FEITA NO PERFIL DE LÉA GARCIA:

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!