Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Atualidades / VIDA REAL

Késia, de Elas por Elas, relembra dura batalha antes da TV: ‘Pegava quatro ônibus'

Em entrevista exclusiva à Revista CARAS, Késia se emociona ao falar do momento de vitória na carreira artística após muitos anos de batalha

Késia interpreta Taís, papel que foi de Sandra Bréa na versão original, em 1982 - SELMY YASSUDA
Késia interpreta Taís, papel que foi de Sandra Bréa na versão original, em 1982 - SELMY YASSUDA

A atriz e cantora Késia (39), que vive sua primeira protagonista em novelas, sempre lutou muito para conseguir realizar seus sonhos. A intérprete da modelo de sucesso Taís, no remake de Elas por Elas, relembra momentos difíceis antes do estrelato, em entrevista exclusiva à Revista CARAS. “Pegava três, quatro ônibus, o metrô, a marmita”, conta.

Natural de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, Késia estreou no universo da teledramaturgia já entre as sete protagonistas da trama escrita porThereza Falcão e Alessandro Marson. Ela é Taís, papel que foi de Sandra Bréa (1952/2000) na versão original, exibida em 1982. Emocionada, ela falou sobre a oportunidade. “É muito gostoso o sabor da vitória, da vitória de uma batalha, do resultado do estudo”, desabafa, sem conseguir segurar as lágrimas.

“Você se lembra do tempo que acordava de madrugada. Não que eu não acorde de madrugada mais, mas pegava três, quatro ônibus, o metrô, a marmita. É um corre que valeu muito a pena. Não me arrependo de nenhum passo que dei, de nenhuma escolha que fiz. Foram importantes todos os momentos que resolvi seguir o meu instinto, meu coração, por mais árdua e dolorosa que tenha sido essa caminhada. E isso, até mesmo nos processos pessoais da nossa vida, que é uma loucura”, continua Késia.

Antes do sucesso em Elas por Elas, Késia vivia uma rotina dura de batalha: ‘Pegava quatro ônibus’

A atriz recorda que sempre foi uma pessoa feliz, mas garante que hoje sua felicidade é muito mais completa. “Tenho muitas alegrias, mas esse é um lugar novo que, com certeza, é mais um divisor de águas na minha vida, assim como o The Voice Brasil foi, o Nós do Morro, e o musical Elza. O universo vai presenteando a gente com oportunidades que se você consegue se valer delas, elas ficam para o seu legado, para a posteridade, para sua contação de história. O choro tem um pouco disso, ele não é pesado, ele é forte. Acho que é um alívio, é uma coisa de lavar, de deixar ir tudo que foi difícil para chegar aqui. Essas dores me fortaleceram bastante, mas elas tiveram um momento de ser muito fortes, mas que, agora, são só cicatrizes”, destaca.

A relação de Késia com a arte começou quando ela tinha apenas 15 anos. Neta de maestro e filha de musicistas, ela cantava na igreja. Mas foi em 2009, que a artista chegou ao grupo teatral Nós do Morro, no Morro do Vidigal, Zona Sul do Rio de Janeiro.

Em 2012, Késia ganhou notoriedade nacional como cantora ao participar do The Voice Brasil, quando cativou os quatro técnicos cantando Como Vai Você, de Roberto Carlos (82). Na época, assinava como Késia Estácio e chegou à final pelo time de Lulu Santos (70).

Antes do sucesso em Elas por Elas, Késia vivia uma rotina dura de batalha: ‘Pegava quatro ônibus e a marmita’

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!