Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Justin Bieber aparece em novo vídeo racista parodiando sua própria música

O cantor substituiu a palavra "girl" por "nigga" na música "One Less Lonely Girl"

CARAS Digital Publicado em 04/06/2014, às 15h09 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Justin Bieber aparece em novo vídeo racista parodiando sua própria música - YouTube/TMZ/Reprodução
Justin Bieber aparece em novo vídeo racista parodiando sua própria música - YouTube/TMZ/Reprodução

O site TMZ divulgou na tarde desta quarta-feira, 4, mais um vídeo em que Justin Bieber aparece usando palavras preconceituosas para se referir aos negros.

Aos 14 anos, o cantor apareceu usando uma palavra depreciativa em um trecho da canção One Less Lonely Girl. Ao invés de cantar "girl", substitui por "nigga" -- termo preconceituoso nos Estados Unidos: "There'll be one less lonely n***".

Ele canta olhando para a câmera, dando risada ao substituir a palavra depreciativa.

Segundo o TMZ, Justin informou seus amigos Usher e Will Smith sobre os vídeo preconceituosos gravados no passado. O rapper teria mostrado a Bieber diversos vídeos históricos de preconceito, exemplificando o poder que suas palavras poderiam ter.

Nos últimos anos, a equipe do cantor teria recebido diversas propostas para que os vídeos não fossem divulgados para a imprensa. Uma das chantagens teria chego a US$ 1 milhão (cerca de R$ 2,1 milhões). O próprio TMZ diz ter recebido os vídeos no passado, quanto Justin ainda tinha 15 anos. Mas por questões da imagem do cantor, preferiu não divulgá-los.

+ Vídeo mostra integrantes do One Direction fumando maconha

Segundo o tabloide The Sun, que também possui o vídeo, Justin brincou com a possibilidade de se unir à organização Ku Klux Klan, que defende a supremacia da raça branca no mundo.

No último domingo, 1, Bieber já havia divulgado um comunicado se desculpando pelas palavras racistas presente no primeiro vídeo polêmico contando uma piada (veja abaixo). "Me desculpa. Levo a sério minhas amizades com pessoas de todas as culturas e peço desculpas por ofender ou ferir alguém com meu erro infantil e indesculpável. Era criança e agora sou homem, conheço minhas responsabilidades com o mundo, para não cometer esse erro novamente. A ignorância não tem lugar na nossa sociedade", disse ele no comunicado.