Ídolo do futebol brasileiro, campeão do mundo em 1962, morre aos 75 anos

Ex-atacante chegou a marca inédita de 368 gols pelo Santos, clube que defendeu desde os 14 anos

CARAS Digital Publicado segunda 11 março, 2019

Ex-atacante chegou a marca inédita de 368 gols pelo Santos, clube que defendeu desde os 14 anos
Coutinho participou da lendária equipe que conquistou o bicampeonato em 1962, no Chile - Divulgação

O futebol brasileiro recebeu uma notícia um tanto quanto desagradável. Morreu nesta segunda-feira, 11, o ex-atacante da Seleção Brasileira, Coutinho. O craque, que atuou ao lado de grandes nomes como Pelé e Pepe, participou da conquista de 1962, no Chile, quando o Brasil foi campeão do mundo pela segunda vez.

A causa da morte do astro ainda não foi revelada, porém a notícia foi confirmada pela assessoria da presidência do Santos Futebol Clube, equipe que ele defendeu desde os 14 anos de idade e encerrou sua carreira. Por lá, ele carrega o título de terceiro maior artilheiro da história do clube, ficando atrás apenas de Pelé e Pepe.

Recentemente, o ex-jogador passava por um momento extremamente conturbado, em relação a sua saúde. Vítima da diabetes, ele chegou a perder três dedos do pé esquerdo. Em janeiro de 2019, foi noticiado que ele havia sido internado em Santos com uma pneumonia. Desde então, não se teve maiores informações sobre o seu estado.

Em homenagem, o Santos fez duas publicações lamentando o óbito do craque. Enfatizando o quanto ele foi importante para a história do clube, diversos torcedores também fizeram questão de desejar um descanso merecido para o astro.

“A pequena área perdeu um dos seus professores. Nesse momento de imensa tristeza, o que nos fará lembrar eternamente de Coutinho são suas glórias, gols e histórias marcantes. Como neste vídeo que conta sobre sua trajetória na carreira até a Copa do Mundo. Fique em paz, Coutinho!”, dizia a publicação no Twitter oficial da equipe.

Último acesso: 24 Oct 2021 - 06:00:34 (315103).

Leia também

TV CARAS