CARAS Brasil
Busca
Facebook CARAS BrasilTwitter CARAS BrasilInstagram CARAS BrasilYoutube CARAS BrasilTiktok CARAS BrasilSpotify CARAS Brasil

Filho de peão de rodeio morre aos 3 anos após tragédia em rio

Filho do peão de rodeio Spencer Wright faleceu aos 3 anos após ficar em estado crítico. A família desligou os aparelhos que o mantinham vivo no hospital

por Priscilla Comoti

pcomoti_colab@caras.com.br

Publicado em 04/06/2024, às 11h08

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Kallie, Specer Wright e Levi - Foto: Reprodução / Facebook
Kallie, Specer Wright e Levi - Foto: Reprodução / Facebook

A família do peão de rodeio Spencer Wright, que é famoso no cenário country norte-americano, está de luto. O filho dele, Levi Wright, de 3 anos, faleceu no domingo, 2, quando a família e os médicos desligaram os aparelhos que davam suporte para ele no hospital.

O menino ficou internado por algumas semanas em estado crítico após sofrer um acidente em um rio no dia 21 de maio. Fruto do casamento de Spencer com Kallie Wright, Levi caiu em um rio enquanto dirigia o seu trator de brinquedo. Ele ficou submerso e precisou de socorro imediato para ser levado ao hospital.

A criança ficou sedada no hospital por ter sofrido lesão cerebral. Ele ficou em estado crítico e os médicos anunciaram que ele não estava mais vivo. Com isso, a família autorizou que ele fosse retirado do aparelho de suporte vital.

Uma amiga da família, Mindy Sue Clark, contou à revista People sobre o ocorrido. “Não consigo nem começar a explicar o quão difíceis foram as últimas duas semanas. Desde o momento em que meu telefone tocou na noite do acidente, até ontem à noite ao receber a mensagem de que ele precisava ir. Não quero me concentrar no que é ruim ou triste, mesmo que pareça que alguém arrancou meu coração e o apertou bem na minha frente. Quero me concentrar nos muitos milagres que todos nós testemunhamos nos 12 dias”, afirmou ela.

A mãe do menino, Kallie, também desabafou sobre a tristeza de ter que deixar o filho ir embora. “Depois de várias noites sem dormir, muita pesquisa, múltiplas conversas com os melhores neurologistas do mundo e milhões de orações, estamos diante do nosso maior medo. Levi nos mostrou o suficiente para ganharmos tempo para tudo isso. Rezamos para que ele desafiasse as probabilidades e nos provasse que queria ficar aqui, mas agora vemos que ele queria nos dar tempo para encontrar a paz e deixá-lo ir. Eu realmente acredito que ele fez isso por nós”, comentou.