CARAS Brasil
Busca
Facebook CARAS BrasilTwitter CARAS BrasilInstagram CARAS BrasilYoutube CARAS BrasilTiktok CARAS BrasilSpotify CARAS Brasil

Famosos vão ao velório de Silvio Luiz em São Paulo

José Luiz Datena, Casagrande e mais famosos vão ao velório do narrador esportivo Silvio Luiz em cemitério de São Paulo

por Priscilla Comoti

pcomoti_colab@caras.com.br

Publicado em 17/05/2024, às 11h53

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Date e Casagrande no velório de Silvio Luiz - Fotos: Tomzé Fonseca - Agnews
Date e Casagrande no velório de Silvio Luiz - Fotos: Tomzé Fonseca - Agnews

O locutor esportivo Silvio Luiz foi velado nesta sexta-feira, 17, em um cemitério da zona sul de São Paulo. O velório contou com a presença de personalidades, como o apresentador José Luiz Datena, o comentarista Casagrande e o jornalista Flávio Ricco.

Silvio Luiz faleceu aos 89 anos de idade na última quinta-feira, 16, durante o período internado em um hospital. Ele partiu em decorrência da falência múltipla de órgãos.

Ele deixou a esposa, Márcia, com quem era casado desde 1989, e três filhos, Alexandre, Andréa e André. Silvio Luiz passou mal durante a cobertura de um jogo de futebol em abril deste ano e ficou quase um mês internado. Depois de receber alta, ele teve que ser internado novamente e faleceu no hospital.

José Luiz Datena no velório de Silvio Luiz - Foto: Tomzé Fonseca - Agnews
Flávio Ricco no velório de Silvio Luiz - Foto: Tomzé Fonseca - Agnews
Casagrande no velório de Silvio Luiz - Foto: Tomzé Fonseca - Agnews
Julio Casares no velório de Silvio Luiz - Foto: Tomzé Fonseca - Agnews

Casagrande se emocionou ao falar de Silvio Luiz

Ícone da narração esportiva, Silvio Luiz morreu aos 89 anos na manhã desta quinta,16, e o colunista Walter Casagrande não conseguiu segurar o choro durante o De Primeira, do UOL, ao ouvir seus gols sendo narrados pelo locutor.

Ele relembrou os dois gols que marcou pelo Torino na vitória por 2 a 0 sobre a Juventus, durante o Campeonato Italiano de abril de 1992. "A narração do Silvio deixa mais emocionante uma coisa que já me emociona porque eu sou apaixonado pelo Torino, eu joguei no Torino sabendo qual que era a história do Torino, meu pai me contou a história do Torino 300 vezes", disse.

"Ouvindo o Silvio Luiz narrando dois gols meus contra a Juventus, que eu considero o jogo mais importante da minha vida pela história do Torino porque ali eu estou jogando não só pelo clube, estou jogando pelos operários da fábrica, pelas parentes das vítimas da tragédia de Superga, de 1949, e por um grupo de pessoas sofridas contra a riqueza total da Juventus, dona da Fiat, da Ferrari e tudo mais. Então, com a narração do Silvio Luiz, eu choro todas as vezes que eu ouço, não é porque o Silvio faleceu hoje, eu choro todas as vezes", completou.