Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Atualidades / Absurdo!

Famosos se manifestam sobre morte de jovem congolês em quiosque no Rio

Artistas se manifestaram e pediram justiça pelo jovem congolês Moïse Mugenyi Kabagambe, que foi assassinado brutalmente no Rio de Janeiro

CARAS Digital Publicado em 01/02/2022, às 13h24

Celebridades lamentam morte de jovem congolês no Rio e pedem justiça - Reprodução/Gladson Targa
Celebridades lamentam morte de jovem congolês no Rio e pedem justiça - Reprodução/Gladson Targa

LUTO! Famosos usaram suas redes sociais na manhã desta terça-feira, 01, para pedir justiça pela morte do congolês Moïse Mugenyi Kabagambe.

O jovem, que tinha apenas 24 anos, trabalhava em um quiosque de praia na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, e foi morto na última segunda-feira, 24.

Segundo a família, o congolês foi vítima de uma sequência de agressões após ter cobrado dois dias de pagamento atrasado. Ele foi amarrado pelos pés e espancado até a morte por cinco pessoas. O corpo foi encontrado amarrado em uma escada. Indignados com o caso, alguns artistas se manifestaram sobre o assassinato brutal.

Ícaro Silva (34): "Moise, eu queria demais que o assassinato brutal de um jovem congolês fosse motivo de comoção nacional, mas aqui é o Brasil. Eu sinto muito", lamentou o ator.

Tata Werneck (38): "O nível de dor dessa Mãe. Vocês leram essa Matéria? Vocês viram esse caso? Eu copiei aqui pra vocês lerem. Uma mãe ter que ver que espancaram seu filho que foi buscar um salário. Uma mãe passar por essa dor. Pelo amor de Deus humanidade, onde está a humanidade?", escreveu a apresentadora do Lady Night.

Gretchen (62) também se pronunciou nos comentários do post de Tata sobre o crime. "Não consigo acreditar nisso. Meu Deus. E ainda dizem que não sabem quem foi? Lógico que foi a mando do dono da barraca. Indignada".

Lucio Mauro Filho (47): "Que crueldade meu Deus! No que estamos nos transformando? Que exemplos estamos dando para as novas gerações? Tudo muito triste. Ex-cidade maravilhosa…", lamentou o ator.

Camila Pitanga (44) prestou solidariedade ao publicar vídeo comovente de um familiar de Moïse e compartilhou o desabafo da mãe do congolês. "Arde, esmaga, não deixa respirar (!) Como conviver com o espancamento, assassinato do jovem congolês Moïse Kabamgabe? Cade as providências das autoridades? Estão andando? Onde está o dono do quiosque? Não prestou depoimento ainda?
Ninguém foi preso? Ninguém está sendo responsabilizado efetivamente? Urge providências!!! Urgência! Minha solidariedade à família e amigos de Moïse, principalmente sua mãe que deu um depoimento tão dolorido sobre seu filho", disse a atriz.

"Meu filho que amava o Brasil. Por que eles mataram o meu filho? Moïse tinha todos os amigos brasileiros. Aí vêm os brasileiros e matam o meu filho. Olha a foto do meu filho, meu bebezinho. Era um menino bom. Era um menino bom. Era um menino bom. Eles quebraram o meu filho. Bateram nas costas, no rosto. Ó, meu Deus. Ele não merecia isso. Eles pegaram uma linha (uma corda), colocaram o meu filho no chão, o puxaram com uma corda. Por quê? Por que ele era pretinho? Negro? Eles mataram o meu filho porque ele era negro, porque era africano (....) Eles quebraram as costas do meu filho, quebraram o pescoço. Eu fugi do Congo para que eles não nos matassem. No entanto, eles mataram o meu filho aqui como matam em meu país. Mataram o meu filho a socos, pontapés. Mataram ele como um bicho", desabafou a mãe de Moïse.

Leticia Sabatella (50): “Muito duro isso! Barbárie! Punição imediata!”.

Jéssica Ellen (29) fez uma reflexão sobre a violência e racismo no país: "Brasil - um país racista. O que faz um grupo de homens brancos espancarem um homem negro até a morte? O que faz alguém achar que tem direito de invadir um corpo preto de maneira tão violenta ao ponto de arrancar a vida? O que autoriza gente branca a agir e continuar vivendo impunimente? Cadê a cara desses criminosos estampada nos noticiários? Qual suporte o estado irá oferecer para essa família devastada? Mais uma família preta devastada!!! Por que a Claudia foi arrastada? Por que 111 tiros num carro com jovens? Cadê o Amarildo? Cadê as manifestações? Cadê as passeatas? Cadê os gritos de revolta? Se todos esses casos não te atravessam, você tem muito mais em comum com os caras que espancaram. Aos familiares de Moïse Kabamgabe, todo meu afeto. Que Oxum seja o colo de vocês!", desejou a atriz.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (52), também se pronunciou sobre o crime na manhã desta terça-feira, 01. "O assassinato de Moïse Kabamgabe é inaceitável e revoltante. Tenho a certeza de que as autoridades policiais atuarão com a prioridade e rigor necessários para nos trazer os devidos esclarecimentos e punir os responsáveis. A prefeitura acompanha o caso".