CARAS Brasil
Busca
Facebook CARAS BrasilTwitter CARAS BrasilInstagram CARAS BrasilYoutube CARAS BrasilTiktok CARAS BrasilSpotify CARAS Brasil
Atualidades / Saudade

Esposa de Geraldo Alckmin comove ao falar do dia da morte do filho caçula

Esposa do vice-presidente Geraldo Alckmin, Lu Alckmin relembra foto com o filho caçula ao falar sobre os 9 anos da morte dele

por Priscilla Comoti

pcomoti_colab@caras.com.br

Publicado em 02/04/2024, às 23h43

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Geraldo Alckmin, Thomaz e Lu Alckmin - Foto: Getty Images; Reprodução / Instagram
Geraldo Alckmin, Thomaz e Lu Alckmin - Foto: Getty Images; Reprodução / Instagram

Esposa do vice-presidente Geraldo Alckmin, Lu Alckmin relembrou o dia da morte do filho caçula, Thomaz Alckmin. Ele morreu aos 31 anos no dia 2 de abril de 2015 ao sofrer um acidente de helicóptero. Na época, a aeronave caiu em Carapicuíba, na região metropolitana de São Paulo, e deixou cinco mortos, incluindo o filho do casal Alckmin. 

Nesta terça-feira, 2, Lu mostrou uma foto antiga com o herdeiro e falou sobre os 9 anos de saudade. "02 de abril de 2015, são 09 anos de saudades … senti em meu coração que eu tinha que espalhar o amor e a força do Thomaz pela vida!!! Compartilho com vocês essa lembrança do seu lindo sorriso, e agradeço ao Thomaz, pelas coisas extraordinárias que segue realizando em sua Rota de Luz Eterna", disse ela. 

View this post on Instagram

A post shared by Lu Alckmin (@lualckmin)

Lu Alckmin falou sobre o acidente que matou o filho

Há pouco tempo, em entrevista ao Universa, do UOL, Lu Alckmin relembrou como foi o seu último encontro com o filho e também como recebeu a notícia da morte dele no acidente.

"A última vez que vi meu filho mais novo foi no dia 1º de abril de 2015, uma quarta-feira. Ele morreria no dia seguinte. Eu estava em um evento, mas, em vez de ir para a minha casa, fui para a dele. Quando cheguei, ele estava só. Minha nora tinha ido levar a Julinha, minha neta, com pouco mais de um mês de vida, ao pediatra. E de lá iria jantar na casa da mãe dela. Quase fui embora, mas o Thomaz pediu para eu ficar um pouquinho. Conversamos, ele mostrou os três vasos de plantas que tinha acabado de comprar. Hoje, mantenho todos eles aqui no terraço da minha casa, com ráfias", disse ela. 

Então, Lu viajou para Campos de Jordão e recebeu uma ligação para voltar para São Paulo. Neste momento, o filho dela já tinha falecido. "Fui de Campos do Jordão até São Paulo rezando. Lembro que estava uma noite linda e tinha só uma estrela no céu. Aí eu olhava e falava: "Thomaz, é você que está aí?". Fui rezando e pedindo a Deus para que eu soubesse superar essa perda, mesmo que ninguém ainda tivesse me dito que ele tinha falecido. Mas eu sabia. Acho que a mãe sempre sabe. Na hora em que eu cheguei, o Geraldo estava esperando na garagem. A Sophia e o Geraldo Neto [os outros dois filhos do casal] ficaram no andar de cima da casa, porque eles não tinham coragem de me enfrentar. Os três pensaram que eu fosse morrer. Mas fui eu que dei força a eles", declarou. 

Por fim, Lu Alckmin falou como convive com a saudade do filho. "Quando me lembro alguma coisa do dia da morte, já mudo. Falo: "Thomaz, você está aí juntinho de Deus, vou fazer as coisas que eu tenho que fazer". Temos que ter o domínio sobre nós mesmos. Eu sou assim. Eu tenho vivido e tenho sido feliz, apesar de tudo", declarou.