Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Atualidades / SUSTO

Duda Santos, de Renascer, relembra impossibilidade de ser mãe: ‘Amargurou’

No ar em Renascer, Duda Santos revela à CARAS Brasil que tem o sonho de ser mãe, como sua personagem, e relembra passagem em sua vida que a desesperou

Duda Santos interpreta Maria Santa, em Renascer - MARCIO FARIAS
Duda Santos interpreta Maria Santa, em Renascer - MARCIO FARIAS

No ar na nova versão de Renascer, Duda Santos (22) está radiante com o papel que conquistou logo no primeiro trabalho como protagonista em novelas. A jovem atriz dá vida a inesquecível Santinha (Maria Santa) na primeira fase da trama de Bruno Luperi (36). Na obra, a personagem teve quatro filhos - José Augusto, José Bento, José Venâncio e João Pedro. A maternidade da esposa de José Leôncio inspira a atual intérprete, que chegou a acreditar que não conseguiria realizar o sonho de ser mãe. “Descobri um cisto de 26 centímetros no meu ovário e tinha a possibilidade de nunca poder ter filhos. Isso me amargurou”, conta em entrevista à CARAS Brasil.

No ano passado, a artista levou um susto ao ser diagnosticada com um cisto no ovário. “Sonho desde muito pequena. Sempre quis muito ser mãe, muito! E  no ano passado, passei por um episódio complicado. Depois de Travessia, descobri um cisto de 26 centímetros no meu ovário, e tinha a possibilidade de eu nunca poder ter filhos. Fiquei muito preocupada com isso. Me amargurou de uma forma gigantesca. Não sabia que isso mexeria tanto comigo, mas, graças a Deus, está tudo certo. Vou poder ter filho, voltou tudo ao normal e foi uma felicidade danada!”, comemora Duda.

A atriz conta que ama crianças e que ficou superfeliz em poder encenar os partos de Maria Santa em Renascer. “Quando falaram que eu ia gravar com crianças, fiquei superfeliz. Eles (atores que interpretam os filhos da personagem) são lindos, carinhosos, ótimos. Os bebês, eu gostava ainda mais, né? Eu ficava com o bebê dos outros no colo e falava: ‘Gente, é meu filho’. Acreditei realmente que eu era a mãe (risos). E é um instinto que eu acho que a gente tem dentro da gente, que a gente não sabe, descobre no caminho”, ressalta.

“Lembro das cenas de parto, que eu sentia aquilo, que vinha de dentro de mim. Era muito real, era muito verdadeiro. Então, acho que é uma coisa que nasce com a gente. Quando a gente se torna artista, vive várias coisas, e elas vêm de dentro, é muito real”, emenda.

Mas esse grande sonho, segundo Duda, ainda está longe de ser realizado. “É um desejo para bem longe. Ainda tenho que trabalhar muito. Tem muita coisa para fazer ainda, como muitos papéis. Meu foco agora é total na minha carreira”, garante a atriz, que está solteira atualmente.

E por falar em carreira, o trabalho em Renascer proporcionou a oportunidade da jovem atriz contracenar com grandes nomes da teledramaturgia. “São pessoas que eu assisti desde pequena e que admiro muito. Esses dias, estava vendo a vinheta e li o nome de todo mundo, inclusive o meu, e falei: ‘Caramba, que loucura!’. Acho que é uma ficha que demora para cair. Muita gente que quando eu esbarro no set, ainda não acredito, sabe? Eu ouvi um: ‘Fala aí, Dudinha’. Aí pensei: ‘Meu Deus, Matheus Nachtergaele me chamando de Dudinha’ (risos). A Juliana Paes, uma querida. São muitas pessoas incríveis que estão nessa novela”, destacou.

Duda Santos relembra susto ao descobrir impossibilidade de ser mãe: ‘Me amargurou’