CARAS Brasil
Busca
Facebook CARAS BrasilTwitter CARAS BrasilInstagram CARAS BrasilYoutube CARAS BrasilTiktok CARAS BrasilSpotify CARAS Brasil
Atualidades / VIDA PESSOAL

Diego Martins lembra processo por homofobia e lamenta: "Perdemos"

Diego Martins já foi vítima de homofobia no prédio onde morava. Após um selinho no namorado, foi denunciado por uma vizinha e decidiu processá-la

O ator Diego Martins - Foto: Reprodução/Instagram
O ator Diego Martins - Foto: Reprodução/Instagram

Conhecido por seu papel como Kelvin na novela Terra e paixão (2023), o ator Diego Martins já foi vítima de homofobia no prédio onde morava. Após dar um selinho de despedida no seu namorado, eles foram denunciados por uma vizinha que acusou o casal de atos libidinosos, apesar de casais heterossexuais realizarem o mesmo gesto sem qualquer repercussão.

"Uma mulher mandou carta para todos os condôminos falando que eu estava cometendo atos libidinosos nas áreas livres e comuns do edifício", disse ele. "Entramos com um processo contra ela alegando homofobia, mas perdemos na Justiça", relembrou o ator em entrevista ao portal Extra. "A gente está muito longe de alcançar uma sociedade justa, um lugar seguro e de equidade", lamentou.

O ator também falou sobre o  Dia Internacional do Orgulho LGBT, que é celebrado no dia 28 de junho. “Não é um dia só para a gente se orgulhar, além de resistir, de ser quem é, de se amar. É uma data para fora da nossa bolha, é um dia em que qualquer pessoa vai se deparar com as nossas bandeiras, com as nossas pautas...”, opinou.

Quando Diego se assumiu gay, foi acolhido pela família. No entanto, ao contrário dele, muitos homossexuais são expulsos de casa e enfrentam preconceito ao revelarem sua sexualidade aos pais. “Eu tenho vários amigos e amigas que sofreram muito por causa da família. Inclusive, acredito que isso aconteça com a maioria da nossa comunidade”, analisou o ator.

Diego Martins vive drag queen em espetáculo

Atualmente, ele está em cartaz com a peça Priscilla, a Rainha do Deserto — O musical. Ele interpreta Adam Whiteley um homem cis que se monta da drag queen Felícia. Em entrevista à CARAS Brasil, o ator comemorou conseguir carregar sua arte nos palcos: "Ser drag é mostrar liberdade, mostrar como é bonito a gente se apropriar da nossa liberdade, ser como a gente é".

Apesar de já ser conhecido pelo seu trabalho como drag queen, Diego Martins defende que essa forma de arte é muito diversa e todos do elenco trouxeram uma contribuição para o espetáculo. "Eu acho que todo mundo também tinha algo para trazer. Eu acho que drag é um conjunto de muitas coisas e cada um desse elenco faz um pouco disso, isso que é mágico. Eu tenho a minha drag, já faço isso tem muito tempo, mas aqui a gente também está zerando isso, a gente está começando do zero sabe? [A arte] drag não é única", disse Diego Martins.