CARAS Brasil
Busca
Facebook CARAS BrasilTwitter CARAS BrasilInstagram CARAS BrasilYoutube CARAS BrasilTiktok CARAS BrasilSpotify CARAS Brasil
Atualidades / maternidade

Daphne Bozaski abre o jogo e revela se deseja ter mais um filho

Lupita em Família é Tudo, Daphne Bozaski concilia a carreria com maternidade e casamento. Ela é mãe de Caetano, 5, e falou se pretende ter mais um filho

Daphne Bozaski - Foto: Reprodução/Instagram
Daphne Bozaski - Foto: Reprodução/Instagram

Depois de interpretar Benê da série As Five, Daphne Bozaski está fazendo sucesso com outra personagem na TV. Em Família é Tudo, novela das 7 da TV Globo, ela dá vida a guatemalteca Lupita Maria del Rosario. Em meio a rotina intensa de gravações, a atriz concilia também a maternidade e casamento. Em entrevista ao portal O Globo, ela, que já é mãe de Caetano, de 5 anos, falou se tem planos de aumentar a família.

"Numa utopia, num universo muito maravilhoso, a gente eu adoraria ter (mais filhos). Mas na nossa vida, hoje, nas perspectivas do trabalho e de como a vida é, a gente decidiu não ter. Na minha profissão, eu tenho que estar imersa no trabalho, que pode me levar para outra cidades e outros lugares. Para ter um filho, você precisa dar muita atenção", confessou a atriz.

E completou: "Demos essa atenção muito forte para o Caetano, mas a gente acha que toda essa dedicação não encaixa mais na nossa vida. Meu marido está com um projeto, expandindo o restaurante. Quando eu trabalho mais, ele cuida das funções da casa. A gente balanceia, se ajuda nesse sentido. E, neste momento, a gente não consegue ver mais um filho".

Rotina corrida

Ela mora em São Paulo com o marido, o chef Gustavo Araújo, e o filho do casal, mas grava a novela no Rio. Ela contou que o pequeno tem uma rotina indepentende do seu trabalho. "Desta vez, a gente optou por ele ficar em São Paulo. A cada folga que eu tenho, geralmente de 15 em 15 dias, tenho conseguido ir para lá. A gente tem uma rede de apoio, minha mãe, os meus sogros, para nos ajudar. É claro que não é fácil. Sempre acabamos sentindo que vamos perder alguma coisa do dia a dia, alguma descoberta. Mas, se eu não estou trabalhando, eu também não estou sendo a melhor mãe, porque vou estar preocupada, querendo exercer a minha profissão, porque a minha profissão também me deixa feliz", refletiu.