Bruno Gagliasso e famosos relembram período militar e geram debates entre os internautas

Muitas celebridades fizeram questão de recordar a política no Brasil, na época em questão

CARAS Digital Publicado domingo 31 março, 2019

Muitas celebridades fizeram questão de recordar a política no Brasil, na época em questão
Celebridades relembram Regime Militar de 1964 - Reprodução/Instagram

Há exatos 55 anos, o Brasil entrava em um novo regime político, no dia 31 de março de 1964, os militares assumiram o poder do país, fazendo com que entrássemos em uma era, reconhecida pela história nacional, como a Ditadura Militar. Considerado um tema responsável por dividir opiniões em discussões sobre o mesmo, desta vez, não foi diferente.

Diversas celebridades usaram das redes sociais para expressar seus respectivos pensamentos sobre o que aconteceu na época em questão. Bruno Gagliasso, por exemplo, publicou um registro, onde o cantor Caetano Veloso surge dando um depoimento sobre as experiências que teria vivenciado durante o regime militar. Na legenda, o astro deixou sua posição sobre o instante que a sociedade presenciou durante aqueles anos.

“Que nós, nossos filhos e nossos amigos não tenhamos que sentir medo”, escreveu o galã.

Depois dele, Bruno Gissoni também se pronunciou após a sequência de polêmicas que vieram à tona do decorrer da manhã deste domingo, 31. Enquanto algumas pessoas acreditam que o marco na história do país deve ser celebrado, outras pensam que os desdobramentos que estão relacionados ao período militar não deveriam ser lembrados como momentos de glória.

“De 1964 à 1985 tivemos a Ditadura Militar. Em 1986, entramos na era da Ditadura da Corrupção. Ambas as ditaduras estão atreladas à ditadura mãe: a Ditadura do Capital. Somente quando o homem compreender que precisa ser justo, nos libertaremos de vez das ditaduras”, posicionou-se o ator.

Além disso, Caetano Veloso também publicou em suas redes sociais um vídeo, o mesmo compartilhado por Gagliasso, que comentava sobre alguns instantes temerosos que teria passado durante os 21 anos do poder militar no Brasil. Com um texto, ele deixou claro sua posição no assunto e gerou grandes debates entre os internautas nos comentários.

“Não há o que celebrar. Há 55 anos nosso país sofreu um golpe militar. Se iniciou um período de governo ditatorial que praticava a tortura, censura as artes e repressão aos movimentos sociais. Muitas pessoas foram mortas e milhares desaparecidas. São famílias que foram destruídas até hoje. Não temos o que comemorar!!!”, publicou o músico.

Outras celebridades como Leandra Leal, Patrícia Pillar e Nando Reis também compartilharam a hashtag que dizia: 1964 nunca mais, Ditadura Nunca Mais e Nada a ser comemorado.

Último acesso: 29 Nov 2021 - 02:28:41 (316614).

Leia também

TV CARAS