Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Atualidades / Polêmica

Bruno Gagliasso abre o jogo sobre relação com o irmão, Thiago Gagliasso, após afastamento

Após conflitos com o irmão, Bruno Gagliasso revela motivo para ter se afastado de Thiago Gagliasso

CARAS Digital Publicado em 05/07/2022, às 21h06

Bruno Gagliasso - Foto: Reprodução / Instagram
Bruno Gagliasso - Foto: Reprodução / Instagram

O ator Bruno Gagliasso (40) falou sobre a relação conturbada que tem com seu irmão, Thiago Gagliasso (33). Em participação no podcast Quem Pode, Pod, de Giovanna Ewbank (35) e Fernanda Paes Leme (39), ele contou sobre o afastamento do irmão e os motivos para não ter mais contato com ele.

Para começar, Bruno contou que os dois tiveram uma boa relação na infância e adolescência. "Nossa relação na infância era maravilhosa. A grande memória que tenho dele e o que quero carregar para o resto da vida é nossa infância. Sempre fomos muito ligados. Uma das memórias mais lindas que tenho foi quando fui morar na Argentina, que foi muito difícil para mim, mas ele passou um mês comigo lá e foi o melhor mês que tive lá. Quando me perguntam qual foi o dia mais feliz da minha vida, um deles foi, sem dúvida, o nascimento do meu irmão", afirmou. 

Porém, eles se desentenderam na vida adulta. Ao ser questionado se acha possível uma reaproximação dos irmãos, Bruno respondeu: "Em algum momento talvez sim. Hoje não consigo enxergar. Porque admiração, respeito, afinidade, hoje não sinto por ele. Mas o que eu sinto é o amor de irmão, isso nunca vai apagar. E a saudade de tudo o que a gente viveu. É mentira falar que não doi, mas a gente pensa muito diferente. Não é pensamento político, é como a gente enxerga a vida que é diferente. Tenho que respeitar e respeito. Minha mãe sofre muito, mas é a vida". 

Por fim, o ator contou que o atrito deles não foi por causa de política. "Não é por causa de eleição, isso é bom deixar claro. Não foi por causa de política, mas eu e minha mulher fomos expostos de uma forma que não queríamos ter sido. E aí ficou muito evidente nossa diferença. A gente tem pensamentos políticos completamente diferentes. Hoje em dia não existe mais a política não estar ligada à moral. Hoje, pra mim, você apoiar esse b*sta é você não ter nenhum tipo de escrúpulo, é diferente. E por isso digo que não vejo, hoje, eu voltar a falar com meu irmão ou conviver. Prefiro ficar com esse sentimento dele com 7, 10, 15 anos de idade... Vai contra tudo o que eu prego, o que eu sou, o que quero pros meus filhos. Não tem como, é inviável, então não me culpo por isso. Eu não tenho culpa, eu tenho dor. De não poder conviver com o filho dele, ter uma relação de respeito, de carinho", declarou. 

Assista ao vídeo de Bruno Gagliasso no podcast: