Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Atualidades / Ícone!

Aos 92 anos, Fernanda Montenegro é eleita a mulher mais admirada do Brasil

Atriz Fernanda Montenegro lidera o ranking de mulheres mais admiradas do país em pesquisa digital pelo terceiro ano seguido

CARAS Digital Publicado em 07/03/2022, às 13h43 - Atualizado às 14h39

Atriz Fernanda Montenegro é eleita a mulher mais admirada do Brasil - Reprodução/Globo/Paulo Belote
Atriz Fernanda Montenegro é eleita a mulher mais admirada do Brasil - Reprodução/Globo/Paulo Belote

A atriz Fernanda Montenegro (92) foi eleita, mais uma vez, a mulher mais admirada do Brasil!

De acordo com uma pesquisa digital feita pelo Instituto Qualibest, a artista lidera o ranking pelo terceiro ano consecutivo.

Na sequência, estão os nomes como da cantora Anitta (28), da atriz Taís Araujo (43), da apresentadora Ana Maria Braga (72), da ex-presidente Dilma Rousseff (74) e da primeira-dama Michelle Bolsonaro (39).

De acordo com os dados, 1.115 pessoas de todo o Brasil foram ouvidas entre os dias 18 e 27 de fevereiro deste ano.

Nascida no Rio de Janeiro no dia 16 de outubro de 1929, Arlette Pinheiro Monteiro Torres, nome artístico de Fernanda Montenegro, é um das grandes damas do teatro, TV e cinema no país, e coleciona sucessos como Guerra dos Sexos, O Dono do Mundo, Zazá, Central do Brasil, O Auto da Compadecida.

Em 2013, ela levou o troféu de melhor atriz na 41ª edição do Emmy Internacional, o Oscar da TV mundial, por sua atuação em Doce de Mãe, especial de fim de ano da Globo.

Fernanda Montenegro é eleita para a ABL

Em novembro de 2021, Fernanda Montenegro foi eleita para a cadeira 17 na Academia Brasileira de Letras. Nas redes sociais, a artista celebrou a conquista e reconhecimento. "A Academia Brasileira de Letras é um referencial cultural de 125 anos. Abrigou e abriga representantes que honram a diversidade da nossa criatividade em várias áreas. Vejo a academia como um espaço de resistência cultural. Agradeço a oportunidade", disse ela.